O Mito da Solidez na Biografia Humana. Medicina da Vida. Parte I.

Por Dr. Mauro Montaury.

 

Em cada fase dos setênios (período de sete anos de consciência) da existência humana o ser humano, indivíduo em formação absorve valores e princípios na vivência diária. Estes são geralmente ligados diretamente a seu aprendizado.

 

É na infância o período maior de iniciação ao conhecimento de si e do mundo. Período de conscientização de si e de tudo ao seu redor.

 

Vivencia-se e perpetua-se a compreensão da realidade do seu mundo circunscrito. Espelha-se além e através de todo universo familiar, escolar e de meio ambiente.

 

Ao longo da vida cada nova etapa sucede a anterior:

 

·         Nascimento

·         Amamentação

·         Crescimento

·         Infância

·         Adolescência

·         Adulto jovem

·         Adulto maduro

·         Envelhecimento inicial

·         Envelhecimento avançado

·         Morte

 

Em cada fase ocorrem necessidades específicas e determinadas pela educação deste período de vida:

 

·         Educação infantil

·         Educação da adolescência

·         Educação superior técnica.

·         Educação para a profissão.

·         Educação para o núcleo familiar próprio.

·         Formação e administração da sua casa e família.

·         Educação para estabilidade econômica pessoal.

·         Educação para aposentadoria.

 

Ao longo deste processo que pode ultrapassar uma vida, uma encarnação e que se perpetua pela história de cada pessoa e de cada família genealogicamente formada sua historia se desenrola.

 

 

 

O Mito da Solidez está ligado aos primeiros seres humanos na procura da morada e a sensação de segurança que as cavernas davam, associada ao aquecimento e proteção que o fogo acarretava.

 

 

Ele é inerente à espécie humana.

 

 

Ligado à sobrevivência e a perpetuação da espécie.

 

 

 

O ser Humano vai se agarrando aos princípios de solidez que ele acredita existir ao longo de sua existência como:

 

·         Educação.      

·         Profissão.

·         Casa, moradia e repouso.

·         Família, perpetuação da espécie. Legado.

·         Bens materiais.

 

A ilusão do Mito da Solidez cai quando o ser humano se defronta com a doença, o sofrimento e a morte, então, percebe a incapacidade ou a impossibilidade de superá-los.     

 

A preocupação do Ter na vida diária se conflita com seu eterno Ser interior.Ansiedade e Angustia no Processo Ter e Ser 

 

O ser humano individuo de sua história necessita compreender e aprender ao longo deste percurso, apreendendo o significado da vida em toda sua Biografia Humana.

 

Ter como meta seu caminho interior e a busca da sua espiritualidade. Além do materialismo espiritual (os três senhores) Chogyan Tringpa Rinpocche. Edit cultrix.2ª edição.

 

 

Precisa adquirir compreensão dos mistérios da vida. Aprender as leis Naturais e todo seu universo. DOMÍNIO DA VIDA. AMORC.Antiga e Mística Ordem Rosa Cruz.

 

“Através de nossos padrões habituais do corpo, emoções, pensamentos e comportamentos, nosso casulo manipula o mundo no qual vivemos, a fim de encaixar a fantasia que fazemos de nós mesmos”. O Mundo sagrado. Autor: Jeremy Hayward. Editora Rocco. Rio de Janeiro.2002.

Por Mauro Montaury Data:Abr 25, 2011 Comments : 4
 
 

Dra kirstine Nolfi - Tratamento com alimentos crus.

Por Dra. Kirstine Nolfi - Famosa Médica dinamarquesa, falecida aos 66 anos em 1967, descreveu suas experiências com os alimentos vivos em uma pequena brochura traduzida para varias línguas e está disponível em português na TAPS.

Antes que me desse conta da importância dos alimentos crus, minha atitude era exatamente a mesma de outros médicos — tratava dos sintomas da doença, sem pensar na prevenção. No futuro, encontrar meios de prevenção, muito mais do que fazemos hoje, deveria ser dever da profissão médica ao invés de tentar curar quando já é tarde.

Adotei uma alimentação exclusivamente crua porque fiquei gravemente doente. Tive câncer da mama. A doença, é claro, havia sido precedida de má nutrição e maus hábitos durante doze anos de formação hospitalar.

Inicialmente, descobri um pequeno nódulo no seio direito. Cansada e sem ânimo, não prestei muita atenção ao nódulo até cinco semanas mais tarde. Descobri que estava do tamanho de um ovo de galinha. Havia crescido aderindo à pele — um sinal característico do câncer. Como médica, estava suficientemente bem informada para não querer me submeter ao tratamento geralmente usado nesses casos. Lembrei, então, de passar para uma alimentação 100% vegetariana crua.

Parti em busca da natureza.

Vivi durante algum tempo em uma pequena ilha. Tomava banhos de sol durante várias horas por dia, dormia em uma barraca e tomava banhos de mar. Alimentei-me exclusivamente de frutas e hortaliças cruas. Mais tarde, introduzi esse hábito de vida no sanatório Humlegaarden.

“Após dois meses, comecei a melhorar.

O nódulo foi regredindo e minhas forças voltaram.

Aparentemente, estava curada e me sentia muito bem.”

Após um ano de boa saúde — persuadida pelo Dr. Hindhede — tentei voltar, a título de experiência, a uma alimentação vegetariana que incluía 50% de alimentos vegetais cozidos. Não deu outra. Após alguns meses, comecei a sentir uma dor aguda no seio onde o tumor havia aderido à pele. A dor aumentou e percebi que o câncer estava crescendo novamente. O câncer voltara devido aos alimentos cozidos. Mais uma vez, voltei à alimentação crua. A dor diminuiu rapidamente e eu me senti menos cansada.

Como médica, achei que deveria usar a experiência adquirida para ajudar outras pessoas doentes. Sob minha iniciativa, foi criada uma sociedade anônima que comprou a propriedade Humlegaarden. Bem adequada ao meu propósito, ela foi adaptada como sanatório onde todos os doentes e funcionários seguiam somente a alimentação crua.

* Alimentos crus são vivos

Por que será que a alimentação 100% crua exerce um efeito tão benéfico para as pessoas que a adotam?

Em primeiro lugar, isso ocorre porque o alimento cru é um alimento vivo, tal como nos oferece a Natureza. É somente a planta, com suas finas folhas verdes abertas, que consegue absorver a luz solar e transformá-la em raízes, tubérculos, frutas e sementes. Por isso, tanto homens como animais usam as plantas para proporcionar energia solar ao seu organismo.

Chamo os alimentos crus de alimentos vivos, ao contrário dos alimentos cozidos, que considero alimentos mortos.

Devemos cuidar para que os alimentos não contenham substâncias que contrariam a química do organismo, para que os resíduos não fiquem retidos por muito tempo e apodreçam no intestino grosso. Portanto, o melhor alimento é totalmente natural — não passou por nenhum tipo de processamento.

É preciso acrescentar, o alimento vivo é muito mais fácil de digerir.

Os alimentos crus ajudam e fortalecem o organismo de todas as maneiras porque contêm enzimas, elementos vivos básicos e vitaminas que se combinam de forma natural, dissolvendo e eliminando as toxinas. Toda pessoa sensata percebe que nossa alimentação atual é muito destrutiva. É a causa mais comum e mais grave das doenças físicas e psicológicas e da degeneração constitucional do organismo.

Precisamos buscar hábitos de vida e uma alimentação mais saudáveis, se queremos viver melhor agora e no futuro. Não podemos nos contentar, fazendo concessões, quando a vida e a saúde estão em jogo. Precisamos adotar a única solução correta — uma alimentação 100% crua.

As frutas secas não são tão boas quanto as frescas.

Na primavera de 1946, recebemos algumas frutas secas (uvas-passa, tâmaras, ameixas e figos). Pensei que não faria mal incluí-las na minha alimentação, mas estava errada. Essas frutas haviam sido tratadas com produtos químicos a fim de preservá-las e dar-lhes melhor aspecto. Depois de consumi-las durante três ou quatro meses, comecei, de repente, a sentir dores violentas no tecido da mama e descobri um pequeno nódulo no seio direito, no exato lugar do câncer anterior. Voltei a comer apenas alimentos frescos e crus e o nódulo desapareceu.

Os alimentos frescos crus contêm o máximo valor nutritivo, não podendo ser aumentado nem melhorado. Esquentar, secar, armazenar, fermentar e conservar reduz e destrói o valor. As hortaliças cozidas têm pouco sabor; é preciso fazer alguma coisa para torná-las saborosas. Misturamos vários alimentos, acrescentamos sal, açúcar, condimentos e manteiga.

Também removemos o germe e o farelo do trigo, polimos o arroz, refinamos o açúcar, descascamos as frutas e as batatas e raspamos as cenouras. Carnes, peixes, ovos e queijos fornecem um grande excesso de proteína animal.

Bebidas à base de café, cacau e chá preto contêm estimulantes tóxicos. Além disso, conservamos alimentos com produtos químicos — ácido benzóico, ácido salicílico, salitre, ácido bórico e ácido sulfúrico — para que não deteriorem e tenham boa aparência. Também o uso de medicamentos está aumentando cada vez mais. Tomamos calmantes, soníferos, sedativos e laxantes — todos eles produtos tóxicos estranhos ao organismo.

* Resultado da alimentação viva

Vamos abordar por um instante a maneira como essa alimentação age sobre diversas doenças. A ação depende da idade do doente, da intoxicação, do enfraquecimento e da deterioração de sua constituição, devido a uma alimentação nociva e maus hábitos.

De forma geral, haverá um efeito curativo sobre quase todas as doenças — quer sejam adquiridas durante nossa vida ou devidas a predisposições hereditárias — se o organismo estiver razoavelmente bem e conseguir se beneficiar de uma alimentação exclusivamente crua.

Percebi, também, que os doentes que se submetem totalmente à alimentação crua perdem, aos poucos, a vontade de fumar.

Quanto mais cedo adotarmos uma alimentação vegetariana crua, mais cedo seus benefícios se farão sentir. As mulheres que adotam uma alimentação crua durante a gravidez, sentem-se melhor. O parto é rápido e quase sem dor; o bebê sadio, forte e ágil, coopera.

Os alimentos crus produzem leite bom e abundante, durante todo o primeiro ano, se a mãe continuar comendo cru. Após poucos meses, ela pode começar a dar para o bebê um complemento de frutas e hortaliças, raladas na quantidade que ele pede. Entretanto, nunca deve dar frutas e hortaliças ao mesmo tempo — sempre separadamente.

Mesmo a criança que ainda não nasceu pode ser prejudicada pela má alimentação da mãe, porque é nutrida pelo seu sangue enfraquecido. Assim, existem condições que favorecem a doença e o nenê já nasce fraco.

Após o parto, sua saúde deteriora, principalmente quando o leite materno é de qualidade e quantidade insuficientes. Dessa forma, no mundo civilizado, as crianças nascem fracas — algumas mais, outras menos — e a humanidade entra em estado de degeneração.

E quanto aos idosos ou aos doentes que adotaram essa alimentação tarde demais? O que podem esperar? Todos podem se beneficiar da alimentação vegetariana crua.

As pessoas precisam ser pacientes, mostrar energia e estar muito motivadas. Precisam, também, descansar bastante, principalmente no início. Os primeiros dias podem ser sofridos, até que estejam acostumados com essa alimentação e hábitos de vida diferentes. Logo, porém, sentirão uma melhora. O intestino funcionará regularmente, o que para muitos é um grande estímulo.

A alimentação crua exerce seu efeito benéfico sobre todas as formas de reumatismo e artrite reumática, quando essas doenças ainda não atingiram um estado muito avançado. Constatamos o efeito benéfico sobre as doenças causadas por excesso de ácido úrico, sobre a psoríase, enxaqueca, pedras na vesícula, rins e bexiga. Quase todas as doenças da pele são curadas com bastante rapidez. Queda de cabelo, seborréia e caspa desaparecem. As infecções melhoram ou são curadas.

A alimentação totalmente crua também pode beneficiar casos de câncer e de patologias em estágio terminal. Pode aliviar a dor e prolongar a vida. Quando o câncer é tratado a tempo, é possível obter uma remissão durante muitos anos. O tratamento com alimentos crus precisa ter início assim que o câncer é detectado e precisa ser seguido 100%.

Seria muito importante que os médicos adquirissem mais conhecimento nesse campo. Médicos dinamarqueses e estrangeiros ficaram por algum tempo em Humlegaarden e puseram sua experiência em prática com seus clientes.

* A alimentação viva na prática

Para concluir, algumas palavras sobre as condições práticas e o uso diário de alimentos crus. É indispensável que os alimentos sejam orgânicos. Por isso, sentimos a necessidade de introduzir uma horta orgânica.

“Da mesma forma, o solo, muito adubado com adubo químico, corre o risco de se tornar tão doente quanto o homem — com excesso de acidez, superalimentado, dele brotam plantas doentes, inadequadas para o consumo humano.”

Cerca de mil doentes passam por Humlegaarden a cada ano. Tanto os doentes como os funcionários vivem exclusivamente de alimentos não cozidos e, de acordo com nossa experiência, uma dieta de transição não é necessária.

A alimentação varia de acordo com as estações do ano e consiste de três refeições diárias. Fazemos uma refeição de frutas pela manhã e à noite e uma refeição de hortaliças ao meio-dia. Nunca misturamos frutas e hortaliças.

Se o estado dos doentes permitir, os alimentos crus são servidos inteiros; se não, são ralados pouco antes da refeição. Uma vez ralados ou cortados em pequenos pedaços, os alimentos perdem seu teor de vitaminas. Os alimentos precisam ser cuidadosamente mastigados, de preferência até que se tornem uma papa. Mesmo aqueles que forem ralados devem ser bem ensalivados.

Os oleaginosos fornecem um bom complemento. A refeição vegetal consiste de folhas verdes, raízes e tubérculos. Todas as frutas são ingeridas com casca. No caso de doenças como gastrite e úlcera gástrica, é preciso tomar cuidado no início.

Se a alimentação crua for associada a hábitos de vida saudáveis, muita coisa vai melhorar. As doenças, pouco a pouco, serão prevenidas. A obesidade se tornará uma raridade.

* A vida será alegre para as pessoas saudáveis

O trabalho doméstico vai se reduzir pela metade — e as horas de lazer adicionais serão uma fonte de alegria para todos.

Veremos mais pessoas com o corpo esbelto, o porte ereto, o andar flexível, a pele fresca, os dentes brancos e fortes, e os cabelos vigorosos.

Com o corpo saudável, nossos pensamentos negativos se transformarão em pensamentos positivos e contribuirão para o grande progresso cultural que o mundo aguarda ansiosamente.

Só então valerá a pena viver!

* Fonte: TAPS - Temas Atuais na Promoção da Saúde

Por Mauro Montaury Data:Mar 13, 2011 Comments : 9
 
 

Higienismo

Por Carolina Abranches

 

Higienismo desintoxica o organismo. A alimentação criada no Japão também promete queimar gordura

 

 

 

 

Criado no Japão, o higienismo acredita que todas as doenças são causadas pelo acúmulo de toxinas no corpo e que os micro-organismos se aproveitam da debilidade do doente.

 

A filosofia higienista preza uma dieta baseada em alimentos crus, orgânicos e livre de agrotóxicos. Ela se baseia numa reeducação alimentar, visando o bom funcionamento do organismo.

 

 

 

. A dieta higienista visa a harmonização dos alimentos e evita o consumo de frutas doces com cítricas.

 

. Carne, leite, ovos, frituras, doces, enlatados, cigarro e bebida alcoólica não são bem vindos.

 

. Liberados no cardápio estão aveia, mel, granola, açúcar mascavo, peixe, folhas verdes e escuras, frutas com casca e limão para salgar a salada e os legumes, que devem ser cozidos no vapor.

 

 

 

No higienismo, frutas são ingeridas separadamente, meia hora antes das refeições.

 

Carboidratos nunca são servidos com proteínas. Misturá-los, segundo a filosofia, faz com que o bolo alimentar demore para ser digerido, fermentando carboidratos, apodrecendo proteínas e produzindo mais toxinas.

 

“Já as saladas são bem vindas com quase tudo, exceto frutas.

A refeição higienista é composta de uma farta salada e mais uma proteína ou um carboidrato.”

 

 

 

Por não contar calorias, as quantidades dos alimentos a serem ingeridas são livres. Portanto, não há um adepto do higienismo acima do peso. O que os higienistas seguem é tomar um copo d’água ao acordar, seguido de frutas até a hora o almoço.

 

Para desintoxicar, o almoço deve vir acompanhado de um farto prato de salada com as mais variadas folhas e brotos e outro de legumes cozidos no vapor e temperados com limão.

 

À noite, um prato de sopa de legumes é bem vindo.

 

 

* Fonte: BemStar

 

 

Por Mauro Montaury Data:Mar 9, 2011 Comments : 0
 
 

Tu Bishvat- A Árvore Humana.

Por Dr. Mauro Montaury

 

Antigamente, o povo judeu na Terra Santa comemorava o décimo quinto dia do mês hebraico de Shevat como o marco do início da nova estação dos frutos em Israel.

 

Esta época do ano marca o ponto médio do inverno quando a força do frio diminui, a maioria das chuvas do ano já caiu e a seiva das árvores começa a subir. Como resultado, os frutos começam a se formar.


Esta data até hoje é comemorada como o aniversário das árvores em Israel.


Da mesma forma como D’us faz com os seres humanos, no primeiro dia de Tishrei, Rosh Hashaná, D’us no dia 15 de Shevat determina qual a quantidade de frutos e folhas que cada árvore produzirá durante o ano; se crescerá satisfatoriamente, florescendo ou secará até morrer.


“Isto demonstra que o Criador do Universo e de todas as espécies, inclusive plantas e árvores, cuida de cada uma de Suas criaturas, determinando seu destino”.


As frutas crescidas antes desta data eram consideradas frutas “velhas”, e as que eram colhidas a partir desta data, eram recebidas como “novas”.

 

Esta distinção era essencial no tocante aos mandamentos da Torá de separar a terumá e o maasser - a separação dos frutos destinados aos cohanim e leviyim.


* A tribo de Levi não possuía campos ou pomares.


Seus membros dedicavam-se integralmente ao serviço Divino no Templo Sagrado e ao ensinamento do conhecimento de D’us ao povo. Por este motivo, a Torá ordena que uma certa parte da colheita deva ser outorgada a eles.


Atualmente o Rosh Hashaná La’ilanot, Ano Novo das Árvores, é comemorado através da recitação de bênçãos antes e após a degustação de frutos novos da estação, especialmente as espécies de frutas da Terra de Israel:



Azeitonas,

   

Tâmaras,

  

Uvas,

 

Figos,

  

Romãs,

  

e outras novas para que se possa recitar a bênção adicional, Shehecheyánu:


“Baruch Atá A-do-nai,

E-lo-hê-nu Mêlech haolam,

shehecheyánu vekiyemánu vehiguiánu lizman hazê”.

 

 

 

 

 

 

“Bendito és Tu, A-do-nai, nosso D’us,

Rei do Universo que nos deu vida e nos manteve e nos fez alcançar esta época”.


Ao provar dos novos frutos e recitar as bênçãos reconhecemos D’us como o Criador do mundo, da natureza e de tudo nela contido.


Uma analogia entre a árvore e o ser humano pode ser feita.


“Assim como a árvore está em constante crescimento,

também nós devemos crescer; do mesmo modo como produz seus frutos,

também devemos produzi-los”.


Em Tu Bishvat devemos renovar o crescimento pessoal, assim como as árvores começam a retirar a umidade e nutrientes da terra.


A raiz simboliza a conexão com a fonte, nossa fé; o tronco representa a parte principal que sustenta e representa o estudo da Torá e o cumprimento das mitsvot e o fruto está ligado com o resultado: a meta atingida, nossa influência positiva e contínua na preservação de nossos valores.


Devemos constantemente lembrar que acima da natureza encontra-se D’us “regando” seus filhos através do legado do estudo e prática da Torá, os verdadeiros recipientes de bênçãos para que possam crescer continuamente em todas as estações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

* Fontes: BeitChabad, e,

              

              Mesillat Yesharim

 

Por Mauro Montaury Data:Fev 10, 2011 Comments :1
 
 

Escutemos a Natureza…Escutemos a Vida em tudo…Medicina da Vida. Parte I

Por Dr.Mauro Montaury.

 

O que está acontecendo nesta época do ano?

 

Quem morava no Rio de Janeiro lembra-se das chuvas do final do ano e/ou das primeiras semanas do ano. As ruas enchiam, os rios transbordavam, o morro e as casas deles desciam. Eram as enchentes de janeiro, as chuvas de verão .

 

Sempre os mesmos acontecimentos se repetiam. Era criança e não entendia porque os mesmos sofrimentos…

 

Os anos passam e as catástrofes agravam…

 

O que está acontecendo com as encostas/morros, os riachos, os rios, os mangues e os vales?

 

 

 

 

 

A Mata Atlântica está sendo invadido, seu ecossistema está sendo destruído.

Antes era tudo matas, animais, árvores, frutas, flores, cheiro da natureza, pássaros, riachos, cachoeiras, rios, o silêncio da natureza e as vozes da floresta,

os sons dos pássaros, a conversa das folhas e a melodia dos ventos.

 

Tudo mudou…

 

Onde andávamos nas trilhas fazendo montanhismo e respirando natureza, hoje, agora, passamos por meio de vilarejos, casas e ruas. Só os grandes picos, os lugares muito elevados, de difícil acesso , onde que fazia alpinismo se preservaram porque não existiam estradas e acesso, e se necessitava andar a pé no meio da mata. Andava-se 20 a 40 km por caminhos muitas vezes fechados pelo tempo e pelo mato , para se chegar ao local do início da escalada.

 

Não estamos respeitando a vida em toda sua extensão. O preço de não escutar a natureza.

 

Não respeitamos: 

  1. Os ciclos periódicos das estações: inverno, outono, verão, primavera
  2. Os ciclos periódicos das águas: chuvas e secas.
  3. Os ciclos do sol, da lua, dos planetas.
  4. Os ciclos de plantio e reposição de áreas verdes. Hoje plantam casas…

 

Esqueceram de respeitar a proporção árvores e mata que existia anteriormente e a preservação dos olhos d’água, córregos, riachos, cachoeiras, rios. Canalizam e põem para baixo da terra aquilo que corria solto no solo.

 

Não podemos deixar de esquecer que as arvores e matas absorviam pelas plantas e raízes todo este imenso volume de água e iriam formas nossos imensos depósitos de água doce. Quando se rompe este equilíbrio ocorrerá catástrofes no futuro.

 

Tudo no ecossistema ecologicamente equilibrado é necessário.

 

As águas ultrapassam os limites que os homens estipulam e os caminhos que lhe aprisionam…

 

Lembrar que as gotas das geleiras e das plantas no Alto do Tibete. serão o Rio Ganges, na Índia e todas suas Monções.

 

Escutemos a Natureza… Escutemos a Vida que dela brota…Respeitemos sua Destruição e Criação…

 

Os fluxos vitais de criação e destruição e nova vida brotando na Natureza.

 

Respeitemos seus Ciclos e Seus relógios Biológicos…

 

Sejamos Filhos da Terra e deixemos fluir sua Vida.Revolução pela vida. 

 

Construção ecológica, alimentação sadia, limpa e justa, ecologia equilibrada, educação para a Natureza e para a Vida, Vida em harmonia com a Natureza e Gaia, o Planeta Vivo.

Por Mauro Montaury Data:Jan 31, 2011 Comments : 5
 
 

Consciência Cósmica-fagulha divina de consciência e lucidez-Parte I

Por Dr.Mauro Montaury.

 

A menor percepção que seja da consciência cósmica, da presença desta energia infinita nas coisas criadas, nas Leis Naturais e nos fenômenos geográficos, geológicos e meteorológicos leva a uma grande compreensão interior e gera um processo alquímico na Alma Humana.

 

Perceber estes diminutos insights faz a pessoa galgar espirais ascensionais energéticas e a luz interior sentida, compreendida modifica a visão da vida e seu modo comportamental.

 

Inúmeras foram as pessoas que receberam estas dádivas e diversos foram seus relatos e seus escritos existentes ao longo de diversas civilizações.

 

Nesta mudança de ano e início de vida diversas catástrofes estão ocorrendo.

 

Precisamos lembrar que somos causadores delas ao infringir as Leis da Natureza e é uma conseqüência da Lei de Causa e Efeito.

 

Modifiquemos pela nossa Energia Mental para um Planeta ecológico, sustentável e sadio.

 

 

Respeitemos a Terra, o Planeta Vivo, a Gaia, a Mãe de todos os alimentos, de todos os frutos que nos sustentam e que nos acolhem.


Por Mauro Montaury Data:Jan 16, 2011 Comments : 8
 
 

Natal-Vida-Dádiva da Criação.

Por Dr.Mauro Montaury.

 

 A vida por si só se explica.

 

Muitos homens e diversas ciências tentaram defini-la e explicá-la.

 

Nesta data de Natal,em especial,não podemos deixar de mencionar os diversos Avatares que vieram transformar e alquimizar a experiência humana com sua própria biografia de vida.

 

Não importa a religião que mencionemos e nem a história do caminho ético que estes seres reais ou imaginários, simbólicos, míticos ou construídos fizeram.

 

Eles mudaram e exemplificaram com seus atos e deixaram para a posteridade seu modelo.

 

Paremos um milionésimo de segundo e interiorizemos um pensamento de Paz para toda a Humanidade e estaremos pois, todos unidos com a Gaia,a Mãe da Terra e do Planeta Criado.

 

Agradeçamos neste infinito segundo universal a Dádiva da Vida e o privilégio de fazer parte da Criação.

 

Paz,Saúde e Beatitude neste Natal de 2010.

Por Mauro Montaury Data:Jan 12, 2011 Comments :1
 
 

Envelhecer é possível evitar? Parte 1

Por Dr. Mauro Montaury.

É possível não morrer?

É possível viver saudável?

É possível evitar as doenças crônicas degenerativas?

É possível não ter um câncer apesar da genética familiar favorecer, as condições  ambientais propiciarem e a atividade profissional predispor?

É possível evitar os acidentes vasculares agudos mortais ou gravemente sequelares?

Existe a possibilidade de se evitar a dor ou o sofrimento desnecessário?

Existe alguma espécie viva quase eterna ou eterna?

 

 

Não existe a vitamina milagrosa do Dr. X, nem o super órgão rejuvenescido do Dr.Franskestein, nem a nova fórmula milagrosa sintetizada pela nanobiotecnologia.

 

Existem algumas algas marinhas seculares que apresentam sistemas de regeneração quase perfeitos, evitando a intoxicação e a deficiência. Foram encontradas bactérias em lavas vulcanicas de altíssimas temperaturas,assim como virus e bactérias hibernando nas baixas temperaturas dos polos.

 

Nos extremos de temperatura incompatível com a sobrevivência humana encontrou-se vida.

 

 

“Não existe nada externo, que faça o que você pessoalmente e individualmente necessita realizar, e sim, apenas, o que só depende única e exclusivamente do nosso ser, o interior da nossa mente, das nossas emoções e do nosso corpo”.

 

 

Cuidado com os tratamentos de reposição hormonal, mesmo individualizados, para ambos os sexos e geradora de alta incidência de hipertensão arterial, dislipidemia, fenômenos flebíticos e embólicos e aumento de incidência de neoplasias.

 

Cuidado com os exames ou tratamentos com alta incidência de Raios X, radiação nos exames contrastados ou não como mamografias de repetição e aparecimento de câncer anos mais tarde.http://medicinasaudeevida.blogspot.com/2010/02/dr-seri-vaisman-mamografia-causa-cancer.html 

Existem outras formas de repor perda óssea sem terapia hormonal. Existem medicamentos não hormonais naturais que podem lhe ajudar muito. Informe com seu médico.

“Diz o conhecimento das tradições que os ensinamentos verdadeiros são os que intrinsecamente contêm sabedoria e se preservaram através dos séculos na pratica diária e na cultura antropológica social de cada povo.” 

 

Vejamos as populações que mantiveram os saberes dos seus ancestrais e evitaram alimentos industriais ou manipulados e usavam uma alimentação lacto vegetariana são povos longevos e com baixa ou nula presença de doenças crônica degenerativa como:

 

·         Hipertensão.

·         Diabetes mellitus.

·         Artrose.

·         Câncer.

·         Obesidade.

·         Doenças demências.

 

Estes povos mantiveram suas culturas tradicionais, conservaram sua antropologia social, seu ecossistema e os seus ritos.

Mantiveram o cuidado com a Vida em toda sua extensão seja:

·         Humana.

·         Antropológico social.

·         Meio ambiente.

·         Alimentação.

·         Exercícios aeróbicos diários.

 

A Vida está ligada ao Movimento, a atividade física e os cuidados com o seu veículo de permanência na Terra, o seu corpo físico.

Não esqueceram a íntima relação com a Natureza e esta energia que dela emana mantendo o espiritual do seu ser equilibrado.  

Mantiveram e conservaram a Ética do Cuidado.

Existem localidades no planeta Terra que pelas adversidades locais, pelas dificuldades de acesso, pela inviabilidade do lucro fácil e da impossibilidade da implantação do capitalismo industrial ficaram protegidas e mantiveram seus costumes e hábitos das tradições.Preservando sua boa carga genética de gens longevos. 

Alguns povos apresentam grande incidência de longevos, baixa ou nula ocorrência de doenças crônica degenerativa, vejamos:

·         Hunzas do Himalaia das Montanhas Krusch.

·         Gregos.

·         Adventistas no mundo todo, quando seguem os preceitos nutricionais da dieta lactovegetariana.Região da California.ASH e The New England Centenerian Study

·         Japoneses da Ilha de Okinawa.Okinawa Centenarian Study

·         Vilcabamba no Equador.

·         Caucaso soviético.

·         Veranopólis na Serra Gaúcha.

·         População do liitoral italiano da Sardenha,Sicília,Mantova,Pádua.Italian Centenarian Study

·         Islândia.

·         População da Nova Guiné.

 

LONGEVIDADE.

Vários outros povos com alimentação quase toda vegetariana e em locais com baixa penetração de alimentos industriais ou processados, mantiveram uma longevidade na sua população.

 Ocorre baixa incidência de doenças crônicas degenerativas. Idosos sadios que se mantiveram ativos com boa saúde mental e física, beneficiados por rede social sedimentadas.

Dieta com pouca gordura, muitos legumes e frutas e pouco sal. Comem pouca carne vermelha e fazem uso de frango,peixe e frutos do mar quando e onde é possível.

VIVEM MODERADAMENTE EQUILIBRADOS.

Fazem caminhadas e repousam 7 a 9 horas dia, além da sesta de 1 hora após almoço.

Convivem com familiares, amigos e na comunidade.

 Apresentam otimistas na fé e esperançosos da vida mantendo uma saúde espiritual e pessoal.

 São portadores de maior penetrância de gens de longevidade.

Encontramos neles baixa incidência de doenças graves neurológicas, baixa incidência de degeneração com características cognitivas ou alterações mentais ligadas as alterações de humor.

Por Mauro Montaury Data:Dez 31, 2010 Comments : 9
 
 

Ano Internacional da Biodiversidade-Medicina da Vida

                                         2010 é o Ano Internacional da Biodiversidade.

 Por Dr.Mauro Montaury

                                                

SEJA VIVO.

                                                                  

                                                                     PENSE VIVAMENTE.

 

                                                       A maior riqueza do Planeta é a Vida.

No Planeta milhões de espécies diferentes mantêm uma profunda ligação entre si.

 

Seja no Reino Mineral, No Reino Vegetal ou No Reino Animal.

Ajude a manter a Vida em Movimento.

 

                                                 Você é o Elo Consciente e Transformador.

Por Mauro Montaury Data:Nov 21, 2010 Comments :1
 
 

Aron Moss- Os 78 vestidos da minha Mulher.

Por Rabbi Aron Moss

 

* Pergunta:

 

 

Não consigo entender minha mulher.

 

Ela reclama que nunca passo tempo com ela. Portanto planejei passarmos um dia inteiro juntos. Levei-a ao shopping e comprei tudo que ela quis. Após quatro horas voltamos para casa, e eu estava me preparando para trabalhar um pouco, quando ela saiu com essa:

 

“Mas não passamos nenhum tempo juntos!”

 

Estou perdido. Se quatro horas comprando com ela não bastam, o que mais posso fazer?

 

* Resposta:

 

Uma das maiores diferenças entre homens e mulheres é a maneira pela qual vemos a realidade. O homem olha para os fatos, a mulher para os sentimentos.

 

Para um homem, os fatos determinam o que é real, independentemente da maneira como me sinto a respeito. Para uma mulher, seus sentimentos definem a realidade, e os fatos em si são apenas secundários.

 

Vejamos um exemplo típico. Um casal se prepara para ir a um casamento. Estão atrasados porque a mulher ainda não se vestiu. A conversa é mais ou menos assim:

 

* Marido: Se não sairmos nos próximos três minutos perderemos a cerimônia.

 

* Esposa: Mas não tenho nada para vestir.

 

* Marido: Como, não tem nada para vestir? Há 78 vestidos no seu armário, bem na sua frente!

 

* Esposa: Estou dizendo, não tenho nada para vestir. Este vestido me deixa gorda, aquele eu usei nos últimos três casamentos, e estou enjoada de tanto usar os outros.

 

A essa altura, o marido não sabe o que dizer. Teme que a única solução seja comprar um novo vestido para ela, mas isso não pode ser feito em apenas 3 minutos. Portanto, ele sai do quarto, exasperado.

 

- Isso ocorre porque ele está olhando para os fatos.

 

Os fatos são que, na verdade, existem 78 vestidos no guarda-roupa. Então, se nenhum deles é suficientemente bom, a única solução é comprar outro vestido.

 

Porém se ele visse as coisas sob a perspectiva de sua mulher, então conseguiria entender o que na verdade ela quer dizer, e ajudá-la a resolver o problema. Quando ela diz “Não tenho nada para vestir”, é isso mesmo que quer dizer. Ela pode ver as roupas no armário, mas o que está realmente dizendo é:

 

 

“Não há nada neste armário que eu me sinta bem usando.”

 

A realidade de uma mulher é baseada em suas sensações, e não nos fatos puros e simples. Portanto, ela realmente não tem nada para vestir.

 

Quando se considera os seus sentimentos, o armário está vazio.

 

O marido deve entender que a perspectiva de sua mulher é tão válida quanto a dele. Ele pode estar certo - no mundo dos fatos, existe ali um guarda-roupa lotado. Porém há um mundo igualmente real, o mundo dos sentimentos. Se ela não se sente bem com seu guarda-roupa, então ela literalmente não tem nada para vestir.

 

Para solucionar o dilema ele precisa não mudar os fatos, e comprar um novo vestido para ela. Ele precisa esquecer-se dos fatos e concentrar-se nos sentimentos dela. Ele pode tirar um vestido do armário e dizer:

 

“Mas você fica tão bonita com este!”

 

Se ele disser isso com sinceridade, então ocorre algo surpreendente. Aquele vestido surge do nada, e ela tem algo para vestir. Não porque os fatos mudaram, mas porque os sentimentos dela mudaram, Agora ela se sente bem naquela roupa.

 

O mesmo se aplica à sua confusão sobre a necessidade que sua mulher tem de passar tempo com você. Quando ela diz que vocês não passam tempo juntos após um dia inteiro de compras, você imediatamente olha para os fatos. E diz, corretamente, que passaram quatro horas juntos. Porém não é isso que ela quer dizer.

 

Quando fala que quer passar mais tempo com você, ela não quer dizer que queria que o relógio se movesse enquanto vocês estão no mesmo aposento, ela quer dizer que deseja sentir-se próxima de você, reconectar-se com você, partilhar os sentimentos dela com você e deseja que você partilhe os seus com ela.

 

“Ficar na fila dentro de uma loja não vale — embora tecnicamente vocês estejam passando tempo juntos. Porém uma caminhada pelo parque conversando sobre assuntos profundos, sobre a vida, ou rindo juntos sobre nada em particular durante o café da manhã — isso é passar tempo verdadeiro juntos, porque vocês estão conectados. Uma hora de atenção vale infinitamente mais que um dia inteiro de obrigações juntos.”

 

D’us criou o homem e a mulher diferentes, para que pudéssemos aprender um com o outro. Com os homens, as mulheres podem aprender o valor de, às vezes, afastar-se dos sentimentos e contemplar os fatos.

 

Com as mulheres, os homens podem aprender que os sentimentos podem ser mais reais que os fatos.

 

Que a vida não é medida pelo tiquetaque do relógio, mas sim pela batida do coração.

 

 

Por Mauro Montaury Data:Nov 8, 2010 Comments : 0