Leveduras - Saúde - Medicina da Vida. Parte I

Por Dr.Mauro Montaury

 

Múltiplas são as ações terapêuticas do emprego das leveduras na saúde humana.

 

Existem exemplos práticos e cotidianos de fermentação, por exemplo:

 

• O azedamento de leite em coalhada, feitura de queijo e tofu.

 

• A feitura de iogurtes.

 

• A obtenção de vinagres.

 

• O crescimento da massa de pães com uso de fermentos industriais ou caseiros.

 

• A conversão de açúcares e amidos de cereais em álcool pelo processo de fermentação.

 

• A produção de vários antibióticos usados na medicina e veterinária.

 

Lembrar que no tempo do homem das cavernas eles usavam estes fermentos para retardar o processo de putrefação das carnes animais dando um sabor mais agradável a carne fresca envelhecida com estes fermentos. Descoberta descrita em achados arqueológicos.

 

Nos países do Leste Europeu utilizam há muitos séculos o fermento chamado Quefir ou Kefir, composto de 12 microorganismos simbióticos que produzem uma bebida láctea muito gostosa. Pode usar como substrato o açúcar mascavo ou o leite. Existe a história da descoberta milenar do seu uso na conservação da carne de caça.

 

É descrito o uso destes fermentos desde a época grega pelos trabalhos de Hipócrates.

 

Não podemos esquecer que vinhos, bebidas destiladas, pães e queijos são tão antigos quanto o aparecimento da agricultura.

 

Não podemos esquecer também que produtos fermentados eram usados na antiga China como coalho de feijão e soja para feridas da pele. Várias populações indígenas usam fungos para tratar doenças de pele.

 

Como é obtido?

 

É produto derivado de uma fermentação onde o açúcar de cereais, na fermentação e destilação destes cereais gera uma bebida alcoólica. O fermento é geralmente um fungo que desdobra açucares gerando um produto alcoólico.

 

A levedura é um fungo, microorganismo unicelular que desdobra açúcar de cereais. O fungo mais conhecido é o Saccharamyces cerevisiae, a levedura de cerveja.

 

Existem outros que em forma de medicamentos são usados para recompor flora bacteriana normal dos intestinos após diarréia, o mais usado na indústria farmacológica, após o Saccharamyces cerevisiae, é o Saccharamyces boulardii, em forma de envelope 100 mg ou capsulas de 200 mg. A população usa o iogurte como terapêutica para recuperar a flora de bactérias comensais do intestino.

 

FERMENTO TEM RELAÇÃO COM VIDA E COM PROLIFERAÇÃO DA VIDA SADIA INTESTINAL.

 

Na medicina medieval os monges a utilizavam contra as doenças de pele.

 

O subproduto da fermentação da cerveja é a levedura que é vendida as industriais farmacológicas e nutricionais, pois este rico material pode ser usado de diversas maneiras, para dar sabor nas sopas e concentrados desidratados ou para suplementação na alimentação humana. No comércio são vendidos na forma de pó, flocos, cápsulas ou comprimidos prensados.

 

Com a correria do dia-a-dia, é muito difícil que tenhamos uma alimentação balanceada contendo todos os nutrientes que nosso organismo precisa.

 

A utilização terapêutica que mais recomendo, são para pacientes com:

 

• Problemas digestivos, pois melhoram digestão e o metabolismo intestinal.

 

• Pacientes com baixa síntese protéica como hepatopatas, nefropatas, desnutridos, cancerosos ou pacientes com alergias.

 

• Pessoas que precisam ter mais albumina por estarem em treinamento muscular e aumentarem o consumo, por doença hipermetabólica ou por proteinúria.

 

• Uso em atletas de maratona, triatum, pacientes em uso crônico de antibióticos (doenças neoplásicas) ou com diarréias crônicas como doenças intestinais crônicas

 

Retiro o excesso de proteínas de origem animal, ou seus precursores como a creatina ou a carnitina, pois estes em excesso apresentam efeitos colaterais do tipo calculose renal ou gota. O excesso de proteínas animais propicia a inflamação e todas suas doenças.Coloco proteínas vegetais, que diferente das proteinas animais,não putrefazem e nem inflamam,são absorvidas e fermentam normal nos intestinos.

Por Mauro Montaury Data:Abr 29, 2010 Comments : 18
 
 

Dr. Ségio Vaisman - Vacina anti-gripe A (tomar ou não tomar?)

Dr. Sérgio Vaisman - Médico, especialista em Cardiologia e Nutrologia e se dedica à prática de Medicina Preventiva. Professor de pós-graduação nas áreas de Bioquímica e Bio-molecular, autor de várias publicações científicas. Profere aulas em Universidades de Portugal e Itália.

 - Muitas pessoas tem me perguntado se devem tomar a vacina propagada pelo Ministério da Saúde contra a gripe A, neste ano. Vários artigos foram escritos e disseminados pela Internet colocando em duvida o fato de se vacinar.

 Para responder à pergunta, dando MINHA OPINIÃO, quero voltar atrás alguns anos e fazer uma analise sobre a gripe aviaria que colocou a população mundial sob expectativa catastrófica.

Se nos lembramos bem, a gripe aviaria iniciada na Ásia foi prevista como avassaladora e capaz de matar um grande numero de habitantes da Terra.

Vários governos se juntaram para encontrarem soluções de proteção até que foi dada a missão de Superman ao conhecido TAMIFLU, medicamento antivirotico que seria capaz de curar pacientes portadoras desse vírus.

Por mais aterrorizante que fosse a expectativa de grande epidemia, dados oficiais mostraram que a gripe aviaria matou 153 pessoas no mundo, em 3 anos.

 “Apos isso, órgãos oficiais dos Estados Unidos e Grã-Bretanha acabaram por admitir que o Tamiflu, alem de capaz de produzir efeitos colaterais sérios, não era capaz de combater a gripe”.

Algum tempo passou e surgiu a gripe suína, talvez mais aterrorizante do que a primeira. Expectativas catastrofistas previram verdadeira mortificina durante o inverno de 2010 no hemisfério norte e você ouviu bem o que aconteceu? Apesar de rigorosissimo inverno, pessoas contraíram gripe como em todos os anos e, para frustração de muitos, principalmente fabricantes de medicamentos e vacinas, o inverno está por terminar e a gripe não veio da maneira que se aguardava.

O governo brasileiro lançou campanha para vacinar 90 milhões de pessoas contra a gripe A. Essa vacina, conforme afirmação de órgãos científicos reconhecidos, foi fabricada às pressas, sem os devidos cuidados de respeito ao tempo de maturação e não se sabe se poderá imunizar ou não e trazer complicações clinicas a varias pessoas que a tomarem.

Apesar de se tratar de um vírus novo, como todos os vírus de gripe, as mutações são inevitáveis e as vacinas são produzidos com vírus antigos que, certamente, não existem mais.

A verdade é que nos não possuímos uma defesa medicamentosa contra o H1N1 porque a doença propriamente dita ainda não existe como transmitida entre as pessoas.

Como o vírus é mutante, o mais importante é que mantenhamos nosso organismo dentro das melhores condições de defesas para que, se contrairmos um tipo qualquer de gripe, não nos apavoremos e sejamos capazes de combater com nossos próprios recursos orgânicos a maldita “epidemia” que nos foi convencida pelos propaladores do pânico.

Concluo afirmando que é de livre arbítrio submeter-se à vacinação contra gripe A mas, pelo fato de que o próprio FDA não endossa este lote a ser aplicado, devemos pensar duas vezes antes de nos comportarmos como “bois de manada” e seguirmos aquilo que nos for ordenado como sendo a melhor conduta.

Frente a qualquer doença, o medo e o pânico são os maiores facilitadores da disseminação e de conseqüências mais graves.

Acho que nosso próprio governo também não está muito convencido dos benefícios que a população poderá vir a ter com esta medida.

(março de 2010)

Por Mauro Montaury Data:Mar 18, 2010 Comments : 35
 
 

Conceição Trucom - A vitalidade dos alimentos. Parte I

Por Conceição Trucom, Química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para o bem-estar e qualidade de vida.

Visite seu Site no STUM, e Doce Limão E-mail: mctrucom@docelimao.com.br - Tel: Guaruja (SP) 11 3020.9885

 

 - O Serviço e a Alquimia

 


Os alimentos de origem vegetal, crus e vivos, nos oferecem espontaneamente tudo o que captaram da Terra, do Sol e de Deus. Cabe a cada um de nós recebê-los! Deixá-los chegar e fazer parte de nós.


Os alimentos do reino vegetal têm um propósito: oferecer seu Viço, seus agentes nutricionais e energéticos, seus componentes da terra e do sol (cósmicos), para que sejamos Seres em estado de Viço, ou seja, em SerViço.


Mas, não basta ganhar um presente, temos que recebê-lo, assimilá-lo, para então fazer parte de nós, da alegria e gratidão causada pelo presente verdadeiramente recebido.


Entretanto, quando um ladrão nos aborda, permitindo ou não, ele irá nos roubar o que temos de maior e melhor em nossa vida: nosso corpo e alma.


É ato de amor e respeito ser cúmplice do nosso corpo e vida, e praticar um “banho interno diário” que favoreça o necessário alívio da sobrecarga intoxicante da vida moderna. E é sábio aproveitar este ato de afeto (corpo e alma unidos no mesmo movimento), para nutrir e vitalizar todas as células, órgãos, vísceras e sistemas, entre eles nossas mentes, representadas fisicamente pelo cérebro.

 

Para tanto, o certo é conhecer os alimentos que têm tal poder, para aumentar seu consumo diário, como também, para poder evitar conscientemente, os alimentos que nos desvitalizam e minam nossa saúde e poder pensante.


 - A alquimia e o SerViço


Os alimentos do reino vegetal - frutas, folhas, raízes, brotos e sementes -, enquanto vivos e crus, são ofertas viçosas da mãe natureza. Eles já trazem em sua composição nutrientes conhecidos como carboidratos, proteínas e gorduras, importantes para nos dar energia, construção e manutenção de nossas células e corpos. São os chamados macronutrientes.

 

A esta parte bem física dos alimentos colocarei a responsabilidade de 10% pela sustentação da vida, e é o máximo que uma pessoa intoxicada pode assimilar destes alimentos.


Aos outros 90%, que classificarei de parte “alquímica”, por serem em mínimas concentrações ou mesmo invisíveis (forças energéticas da terra e do sol), só plenos no alimento cru e vivo, colocarei a responsabilidade pela sustentação do corpo, da alma e do espírito alinhado com a luz.

 

São estes 90% que ancoram a força, a luz. Esta é a parte que uma pessoa vai acessar e assimilar quanto mais desintoxicada estiver.


 - Grau intoxicação x Capacidade de Assimilação do alimento vegetal cru e vivo

 


Estes 90%, além de participarem da digestão e assimilação dos nutrientes mais densos (aqueles 10%), irradia vitalidade para mais purificação, transformações e expansão do Ser, que se impregna de Viço e vive em estado de Viço, em SerViço.

 

Ou seja, sempre haverá energia sobrante. Nestes 90% encontramos alguns elementos biologicamente ativos (vivos) denominados:


* Enzimas (se o alimento estiver cru e vivo) - agentes de informação específica e precisa para a função digestiva e todas as reações energeticamente econômicas do organismo;


* Sais minerais - agentes de comunicação rápida e precisa entre todas as células, já que são responsáveis por todas as reações eletroquímicas conduzidas pelos 60-70% de água presentes num organismo humano e adulto;


* Vitaminas - agentes de vitalização do corpo e do poder pensante (alma);


* Fibras - agentes de absorção dos excretos, modulação do processo de assimilação digestiva e nutrição da flora intestinal;


* Antioxidantes - agentes que impedem a oxidação e degeneração precoce das células e do poder pensante.


Além destes elementos já identificados pela ciência, existem infinitos outros, que classifico como Alquimia da Mãe Terra, do Sol e de Deus. Esta é a parte invisível, sagrada e poderosa, pois é a que nos permite sintonizar, vibrar em sintonia, com estes Seres:

 

“A Terra, o Sol e Deus.

Neste momento sentimos: Amor - Gratidão - Somos todos Um!”


E, graças à elevada presença, principalmente nos alimentos da cultura orgânica, desta fração alquímica, os vegetais crus e vivos são exatamente os que oferecem aos órgãos e sistemas de excreção a sua cumplicidade mais afetiva e efetiva. Só quando consumidos crus e frescos, fornecem ao organismo sua água estruturada com informações de limpeza, nutrição e vitalização.


- Na prática


Aqui, o objetivo é que você compreenda, didaticamente, como classificar os alimentos pela sua força vital, simplificando os critérios de escolha e seleção. Nada de tabelas: só a compreensão.


No livro “Você sabe se desintoxicar” (Dr. Soleil - Ed. Paulus), os alimentos estão classificados em quatro categorias, de acordo com o seu grau de VITALIDADE ou força alquímica.


Este conceito foi criado pelo Dr. Edmond Bordeaux-Szekely e pode ser de grande ajuda para nos orientar nas escolhas alimentares, sem precisar de qualquer intelectualização.


 Obs: Texto extraído do livro Alimentação Desintoxicante - Conceição Trucom - editora Alaúde, cuja leitura na íntegra lhe possibilitará a prática desta filosofia de vida com consciência e responsabilidade.

Por Mauro Montaury Data:Mar 12, 2010 Comments : 3
 
 

SEXUALIDADE,SENSUALIDADE NO ENVELHECER,Parte II

Por Dr. Mauro Montaury

 

Durante grande parte da vida a mulher precisou usar pílulas para não engravidar sobrecarregando seu corpo de hormônios sintéticos. Atualmente no climatério quando seus ovários deixam de funcionar biologicamente, não tendo mais óvulos, usa-se pílulas para terapia de reposição hormonal.

 

 

Quando a mulher estava jovem tomava hormônios para bloquear sua exuberância gonadal e agora na menopausa, quando a gônada não funciona mais ou se encontra deficiente toma hormônios para tentar voltar ao tempo que produzia hormônios! Quem ganha? É a indústria farmacológica nas duas fases (na fase produtiva pílula anticoncepcional e no climatério pílula hormonal como Terapia de reposição hormonal). Quem perde saúde? É a mulher nestas duas fases de sua vida biológica.

 

Terapia de reposição hormonal farmacológica ou não, existe? Pergunte a seu médico os efeitos colaterais envolvendo a ação dos estrogênios, progesterona e testosterona. Lembrar dos efeitos colaterais da tibolona e estudos envolvendo ela na década de noventa, quando foi testada nas mulheres na África, através de órgãos de saúde ligados a Organização Mundial.

 

Esqueceram seus efeitos colaterais da terapia de reposição hormonal gerando tromboses, flebites, cânceres de mama e de endométrio, entre outros… A incidência familiar de cânceres, não é levada em conta? Anos atrás estudavam a tibolona para a possibilidade do uso em reposição hormonal, e como terapia coadjuvante para ajudar o tratamento da osteoporose, os efeitos colaterais eram grandes e graves e agora todos usam… Por quê? Desapareceram os efeitos colaterais? Ou existe uma grande indústria farmacológica induzindo o uso desenfreado dela?

 

 

Orientar que atualmente o uso de isoflavonas, alcalóides derivados da soja, é TRANSGÊNICA?, podem ter efeitos semelhantes a tibolona devido aos hipersensíveis receptores de estrogênios na mama e órgãos genitais feminino.

 

A HOMEOPATIA É TESTADA EM SERES HUMANOS SÃOS E UTILIZADA PARA OS ENFERMOS ESTIMULAREM SUAS FORÇAS CURATIVAS BASEADA NA LEI DOS SEMELHANTES.

(mais…)

Por Mauro Montaury Data: Comments :Comments Off
 
 

ANO NOVO, NOVA ALQUIMIA NA ALMA.

As mudanças no tempo na Terra acompanham mudanças na sua terra interna, seu corpo físico. Cada período alterado na materialidade é acompanhado de nova estruturação no campo energético e automaticamente ao nível espiritual.

Vivemos em sociedade e no período do Natal e Ano Novo reencontramos os entes queridos familiares e amigos, e conseqüentemente os conflitos não solucionados afloram diante de nós.

Neste período ocorrem maior incidência de doenças com participação do componente psicoemocional. São necessárias mudanças para fugir das causas geradoras de conflito sejam no:

·         Trabalho

·         Estudo

·         Casa

·         Familiares

·         Grupo de amigos.

Faça mudanças internas para evitar conflitos e confrontos.

O único caminho perfeito e ausente de problemas e na mais completa paz é a busca do seu ser interno. Aproveite o período para dar um mergulho no seu mundo sagrado.Seja o seu próprio protagonista da sua vida.Escute seus medos e anseios e ouse a examinar sinceramente eles.Veja o medo como uma coisa agradável.

Saiba que os temores são degraus para sua jornada interior.

É bom período para meditação e relax.

Período de reflexão e recolhimento pessoal e de grande descobrimento interno. Aproveite a ocasião.

Saiba que os problemas sejam quais as causas afloram neste período. Conforme o seu tipo de temperamento e comportamento pode se optar em recolher ou buscar pessoas e trocar idéias.

É preciso que saibamos que o encontro com nossa essência anímica é divino e nela existe a medicação antidepressiva, e encontramos o nosso verdadeiro ânimo que nos mobiliza e ativa nossa alma.

A Alma conhece todos os caminhos, vive todas as vidas, entende todas as línguas, conhece todas as verdades e vivendo na eternidade sopra a vida para tudo e para todos.

Neste Novo Ano é período de alquimia do velho homem no novo homem, precisamos deixar a velha couraça e ao abandonar o casulo esquecer literalmente o velho homem.

A única fórmula mágica antienvelhecimento superior a mils cremes mágicos, superior as maravilhosas vitaminas do Dr. X, melhor que a superpoderosa confraria rejuvenescedora da bionanotecnologia genética e dos transplantes, é ser saudável.

Estimule  a vida que existe dentro de cada ser humano.

Não esqueça é possível envelhecer sem doenças e a velhice é um estado de alma.

A única maneira de não se envelhecer é manter o espírito jovem.

Seja um jovem de espírito aos 93 anos e esqueça o velho de 15 anos que vivia em você.

Feliz Ano Novo.

Postado: Dr.Mauro Montaury

Por Mauro Montaury Data:Jan 6, 2010 Comments : 0
 
 

Psicanalise-Lei dos Semelhantes-Psicoterapia-Homeopatia Unicista.

Por Dr.Mauro Montaury

 

O que temas tão distante e dismorfos têm em comum?

 

O que os aproxima?

 

O que área da psicologia se aproxima de área da homeopatia e lei dos semelhantes?

 

O que está acontecendo com o conhecimento, com o vitalismo da lei dos semelhantes e o pensamento com o conhecimento?

 

O que leva a física quântica se aproximar da homeopatia e a psicanálise/psicoterapia da Homeopatia Unicista?

 

Primeiro precisamos alicerçar alguns conhecimentos tão distantes e aproximá-los em princípios comuns.

 

 

 

 

 

A lei dos semelhantes baseia-se no princípio que semelhante cura semelhante.

 

Quando temos uma totalidade sintomática que traduz os sintomas de um individuo e achamos uma medicação semelhante a esta UNIDADE, este indivíduo a ser tratar, nos diferentes reinos da natureza.Fundação Homeopática Benit Mure 

 

Achamos através do medicamento ÚNICO, o medicamento que tendo sintomas semelhantes a seus sintomas mentais, físicos e caracterológicos chegamos ao seu remédio similium.

 

O que tem em comum em achar um remédio individualizado, único para um paciente e a psicoterapia e psicanálise? TUDO.

 

 

Precisamos entender o processo de espelhamento semelhante à lei dos semelhantes.

 

 

 

Retratemos o exemplo bom nos primórdio das civilizações, no caso específico a civilização Grega.

 

Retornemos ao período de Ouro da civilização grega e mais específica ao Período de Péricles.

 

Teatro de Herodes cheio dos atenienses e uma tragédia grega vai acontecer no palco e o drama assistido no Teatro todos os ouvintes vão VIVENCIAR em si comparando suas vidas com a tragédia que acontece ali, no momento. 

 

 

Lei dos semelhantes, tragédia vista e reverberando em si cura conflitos existentes no expectador. Não fica muito diferente da atualidade nas tragédias diárias das telenovelas brasileiras.

 

A terapia de grupo cura pela lei dos semelhantes sintomas psíquicos de sua realidade pessoal.

 

Na homeopatia unicista o biopatográfico é importante, pois retrata o episódio na vida do indivíduo que interferiu e mexeu no seu mental psiquicamente, adoeceu esta pessoa.

 

A homeopatia unicista tentará achar no remédio único o seu conflito gerador, a sua dinâmica pessoal, além de encontrar sintomas caracterológicos do personagem que sofreu o episódio biopatográfico de sua vida e gerador da sua doença.

 

O homem não está separado da sua história, seu socio-histórico está gravado dentro do seu ser. Não podemos separar a Psiquiatria da Cultura onde o homem está inserido. Psiquiatria Cultural.

 

Não existe pedagogia sem Vygotski e todos os segmentos de pensamentos semelhantes. Lembrar do trabalho pedagógico de Piaget e que foi contemporâneo dele.

 

O vitalismo na Homeopatia Unicista, assim como a Natureza e seus princípios na Medicina da Vida chamam a atenção do Homem as forças curativas que existem em todos os Reinos da Natureza, e estimulando a sua preservação, e influenciando todas as pessoas a realizar uma alimentação viva e hábitos saudáveis com qualidade de vida.

 

VIDA COM SAÚDE E SEM DOENÇAS CRÔNICAS DEGENERATIVAS.

 

Precisamos desenvolver SAÚDE MENTAL, estimulando hábitos sadios de vida.

 

Citando um grande curador e que desenvolveu na Europa e Países da Escandinávia, na metade deste século, o Movimento Pro Saúde de Are Waerland, dizia que:

 

“Não existem doenças e sim maus hábitos, os retirem e as doenças desaparecerão”. Que são: sal refinado, açúcar industrial, tabaco, bebidas alcoólicas e a proteína animal.

Por Mauro Montaury Data:Jul 13, 2009 Comments :1
 
 

MEDICINA DA VIDA, MEDICINA DA NATUREZA, MEDICINA DA ESPÉCIE

Na medicina da vida deveríamos observar mais como os animais se auto curam com a natureza e como eles aprendem a se tratar sem se maltratar. Vamos falar da experiência dos animais e suas adaptações a mudança do Habitat e dos alimentos no seu ecossistema.

Vejamos alguns exemplos:

 

 

“A vida se espelha na natureza. É dela que parte todos os reinos existentes na Terra”

 

 

 

  

  1. Pássaros usando formigas grandes vivas (contem a substancia Fórmica rufa) as esfregam no corpo com finalidade de aliviar coceira provocada por determinado carrapatos. O Ácido fórmico proveniente destes animais e alguns outros ácidos graxos agem contra estes ectoparasitos presentes nos pássaros.
  2. Macacos fazem auto higiene em si, e nos seus companheiros, ensinam aos filhos e ajudam a catar carrapatos e ovos e comem estes (auto regulação).
  3. Cachorros lambem seu pelo, na sua saliva existe bactérias caninas e E.coli que matam parasitas do seu ectoesqueleto.
  4. Ursos pardos na época de inverno procuram determinadas árvores e esfregam seu pelo violentamente contra as árvores, finalidade: a resina desta árvore tem função fungicida e matam estes fungos presentes no seu pelo.
  5. Árvore cinamomo (Laurus cinnamomum) espanta moscas. É usado em tintura como fungicida em esmalte de unha associado ao cravo (produto comercial-cravo/nin) com ação fungicida. Em casa com esta árvore mesmo com muitos animais o número de insetos no local é reduzido.
  6. Veados na estepe começam a procurar determinadas ervas para a ingestão delas e logo a seguir eliminam bolos de vermes no vômito com regurgitação de seu conteúdo.
  7. Gatos se lambem e nesta limpeza dos pelos eles vomitam bolos de pelos e comem determinadas gramíneas para regurgitar parasitas ou alimentos contaminados.
  8. Veados vermelhos que foram mudados de seu habitat natural passam para outro que carece de cálcio na sua composição de nutrientes alimentares, solução começam comer excrementos de aves e mastigam o esqueleto ósseo delas sem comer carne delas, para retirar o cálcio carente, deficitário na região. Adaptação. Cálcio necessário para o arcabouço osteomuscular destes animais.
  9. Elefantes retornam a antigas regiões, lagos seco, poços de água antigos, sítios ricos em sais minerais, carentes na sua dieta, essenciais para prevenção de desidratação, desintoxicação de substâncias corporais e intestinais.
  10. Na natureza existem plantas que são alimentícias e outras que não são e para se defenderem fabricam substâncias para evitar que serem atacadas. Os animais quando fazem uso destes venenos, usam para se libertar de parasitas no seu corpo. As plantas que possuem certos alcalóides e taninos na sua casca evitam assim que sejam comidos.
  11. OS ANIMAIS SABEM INSTINTIVAMENTE, QUE DETERMINADA PLANTA ATÉ UM LIMITE É ALIMENTO, VENENO OU MEDICAMENTO. (mais…)

Por Mauro Montaury Data: Comments : 8
 
 

MEDICINA DA VIDA

O que é a Medicina da Vida?

Medicina da Vida é a ciência que trata da saúde através dos segredos mais simples da natureza: a alimentação lacto vegetariana crua, cuidados com o solo que cultiva este alimento, cuidados com a higiene do ser, a atividade física e mental saudável e a busca do elemento que centra a essência deste ser via homeopatia.

Através deste elemento, a medicação natural é ministrada sempre que é necessário mexer na força vital e na essência anímica do paciente, trazendo-o de volta ao seu centro.

É, sobretudo, a busca de um estado holístico de saúde.

Quando, Como e Por Que este conceito foi criado?

Este conceito foi criado conforme o homem deixou de viver de forma natural.
A Medicina da Vida é um conceito baseado na experiência de grandes povos e nações que conseguiram a longevidade, com qualidade de vida, sem absorver as doenças comuns das civilizações. Evitando os maus hábitos. Isto se deve ao ritual de cuidado que estas civilizações tinham com sua alimentação, e, sobretudo, com a relação direta e íntima que mantinham com a natureza.

Quais são os resultados atingidos através desta nova cultura?

Ao longo da experiência que vive como médico nesta especialidade conseguiu resultados inacreditáveis como:

§    Redução de níveis de hipertensão e tratamento não farmacológico dela;

§    Redução da obesidade e melhora clínica e laboratorial das dislipidemias;

§    Redução das doenças isquêmicas cardíacas;

§    Melhora com cura em idoso de quadro de infarto lacunar isquêmico cerebral;

§    Redução e cura das alergias: urticária, angioedema, rinites, bronquites e asma; retirada   gradativa da corticoterapia.

§    Melhora e cura de casos de psoríase;

§    Cura de um caso de vitiligo;

§    Melhora e cura da artrite e também de gota;

§    Melhora e cura da intolerância à lactose;

§    Melhora e cura da osteoporose e da osteopenia;

§    Melhora e cura da Síndrome do Pânico, quadros de ansiedade, insônia e transtornos compulsivos   obsessivo; quadros depressivos; caso de cura de um indivíduo cego e idoso que realizou tentativas de suicídio.

§    Cura de casos de fobias;

§    Cura de um caso de nevralgia do trigêmeo, onde o paciente fazia tratamento com terapia para a dor com neurólise química local, lombociatalgia;

§    Cura de herpes zoster sem seqüela de parestesia e/ou hipersensibilidade cutânea;

§    Cura de pacientes com enxaqueca e paralisias faciais principalmente a frio;

§    Lesões traumáticas em diferentes locais e a absorção hemática (intraventricular, cabeça, lesão  traumática hemorrágica bi timpânica, trauma, coluna cervical, entorses, hematomas, etc.);

§    Melhora clínica em 4 a 5 dias de quadro de eclampsia peri e pós parto, com edema generalizado e hipertensão e regressão clínica;

§    Cura de pacientes com púrpura trombocitopênica;

§    Cura de pacientes com diagnóstico de fibromialgia e Artrite reumatóide;

§    Cura de criança com diagnóstico de artrite reumatóide juvenil;

§    Melhora clínica de pacientes com diagnostico de hepatite c;

§    Cura de um caso de ceratite intersticial;

§    Cura de um caso de pancreatite por hipertrigliceridemia;

§    Cura de um caso de apendicite aguda com plastão abdominal que não precisou operar;

§    Melhora e cura de pacientes com doença intestinal inflamatória;

§    Melhora clínica em paciente com paralisia do nervo mediano pós-cirúrgica de aneurisma axilar.

O processo de cura é do Indivíduo na sua Unidade e a melhora da doença é conseqüência do retorno à saúde deste ser humano. Não se trata a doença e sim o doente. 

Como uma pessoa que ainda não vive desta forma pode começar a dar seus primeiros passos?

A absorção desta nova cultura passa pelo abandono gradual do processo de industrialização dos alimentos e a aproximação do vegetarianismo proporcionado pelos pequenos produtores locais e pela compreensão mental, afetiva e física do novo viver vital e naturalmente.

Qual é a dificuldade mais comum que o seu paciente enfrenta ao começar esta jornada?

A libertação dos remédios alopáticos, acalmar a atividade da vida agitada do dia-a-dia e o abandono da cultura que costumo chamar de “A Indústria da Doença”.

O que exatamente é “A Indústria da Doença”?

É a indústria alimentar que, visando exclusivamente o aumento da produtividade (ou do lucro), produz alimentos cada vez maiores e mais vistosos, injetando produtos que trazem tamanho, volume e brilho com o uso de hormônios, de agrotóxicos, de estimulantes e de anabolizantes que causam ou colaboram com as doenças que surgiram entre as civilizações.

É a indústria farmacológica que produz medicamentos para as doenças sem desenvolver a saúde holística, individual e natural no indivíduo. São um círculo vicioso e cíclico de doença-medicamento gerando novas doenças mais drogas necessitando usar. O ciclo infinito da doença e do sofrimento.

Autor: Mauro Montaury de Souza

Por Mauro Montaury Data: Comments : 55