Tanatologia- Mêdo e Glória do Guerreiro-Parte II

Por Dr.Mauro Montaury

Ao estudar os povos e as civilizações centradas no Homem descobrimos que a influência do capital nestes povos afasta as tradições antropológicas sociais e o processo de cultura e das vivências deles perpetuadas ao longo de sua história.

Ser o guerreiro abrange um significado de luta durante toda uma vida.

Ser guerreiro significa ter tido coragem de saber completamente e na totalidade quem você é e realizou apesar de todas as intempéries da sua vida.

Ser guerreiro não importa se é alegre ou triste, jovem ou velho, neurótico ou equilibrado, se fez bons ou maus negócios, se foi roubado pelos seus mais próximos parentes, amigos ou filhos, se realizou e construiu empresas, fábricas ou hospitais. Não podemos esquecer a sua inerente bondade baseada na justiça, na verdade e na união das pessoas.

Povos antigos tentaram apagar a memória do guerreiro. Observamos na civilização egípcia desaparecerem dos murais de pedra nome do faraó Tutmés, em diversos templos. Deixam seu corpo ser comido pelos chacais do deserto, são enterrados em covas rasas ou gavetões, escrevem seus nomes errados para serem esquecidos pela história, mas não conseguem apagar seus feitos e suas realizações.TANATOLOGIA.

Não permitem um ritual de morte e nem a dignidade do morrer. Impedem o ritual tanatológico de absolvição e de despedida do morto entre companheiros de jornada, amigos e familiares.ESTUDO SOBRE A MORTE E O MORRER.

Podem se apossar de seus bens, contarem estórias mentirosas e todos sabem o que é certo, só a mentira precisa de testemunhas e de ser reinventada. A mentira precisa ser contada diversas vezes para confundir e enganar. Mudam os dados mas a fraude é a mesma, a causa da falsidade também, assim como todo povo sabe que foi enganado.

Todos tem medo da energia do guerreiro mesmo morto e se decompondo a sua energia está no ar, na terra, no ambiente e no espírito dos homens que o conheceram e o respeitaram.

Seu coração e suas frases serão lembradas por todos e não adiantam modificar e recontar a mentira dos usurpadores do poder e das posses, passado o tempo a verdade se faz presente.

Temos guerreiros que influenciaram na PAIDÉIA de uma geração desenvolvendo as potencialidades: no saber, no cidadão, nos hábitos e na justiça, como fundamento. Ensinaram liberdade e nobreza. Desenvolveram o melhor da Alma Humana em diferentes do conhecimento.

Ser guerreiro não precisa empunhar armas, às vezes, seus instrumentos são: um bisturi, uma caneta, uma palavra, um formão, uma pá de pedreiro ou simplesmente sua presença física ou espiritual transforma tudo e a todos.

Muitas vezes são exemplo para povos, estão na consciência coletiva, são sacrificados, dependurados ou crucificados quando não esquartejados e enterrados em diferentes locais ou deixados para se decompor. Não precisamos dizer seus nomes, todos sabem quem são eles.  A história da civilização está cheia de exemplos.

Vamos citar alguns para que o tempo e a memória dos homens sejam avivados:

-Alexandre Magno, pequeno em estatura, mas sempre representado como maior que sua estatura, integrou Ocidente com Oriente, chegou até o Egito e tornou-se Faraó, e gerou o desenvolvimento do Helenismo e da miscigenação de povos.

-Sócrates o vagabundo andarilho que ensinou homens a pensar e a se conhecer e não deixou nada escrito, o que dele se sabe é pelo seu discípulo Platão e seus seguidores.

-Cristo, morreu faz milênios, contam e recontam suas histórias, suas parábolas e os Evangelhos de seus Apóstolos.

-Tiradentes, gravado na memória da Inconfidência Mineira e espalhado seu corpo e sua história.

-Gandhi, um simples ato de paz( não violência) e o estímulo ao povo de fazer suas próprias vestes e não comprar os tecidos ingleses gerou a revolução e a libertação do Império Inglês.

Todo guerreiro, quando seu nome era falado fazia multidões cingirem os rins ou dobrarem seus joelhos devido a sua fortaleza, pureza de constituição e de caráter.

A todos eles que pela sua fortaleza,dignidade e exemplo realizaram o crescimento físico, emocional e espiritual de um grupo ou influenciaram toda a Humanidade, meu respeito e admiração.

Por Mauro Montaury Data:Jul 19, 2014 Comments : 0
 
 

Ciclo da Vida, Renovação da Saúde e Transformação da Alma.

Por Dr.MauroMontaury

Precisamos aproveitar este período de trégua entre guerras e calmaria, na reviravolta interna, para se sintonizar com A Grande Alma do Universo.

Estamos neste mês e em especial nesta lacuna do tempo sob influência da energia cósmica universal.

A sincronicidade se faz presente no coração dos homens e transforma nossa interioridade em giros quânticos fraternos em todos os seres vivos.

A ocorrência desta mágica eleva a consciência de todos os seres humanos e somente nas suas virtudes, nos seus pensamentos bondosos e compassivos ascendemos a um nível vibracional que faz toda humanidade se aproximar dos seres de luz.

LUZ É LUZ, luz é lucidez, é amor e transmuta, alquimiza, modela nosso interior pela energia mais profunda que transformar a tudo e a todos.

Sintonizemos com a Mãe Natureza e escutemos seu som primordial. Sua energia de luz, alimento e alento para o corpo e a alma e que elevam nosso espírito à criação.

Sejamos filhos da Terra e pais/mães da Natureza e sintonizemos com a vibração primordial para ascendermos a Consciência Universal.

Saúde e Paz.

Por Mauro Montaury Data:Dez 26, 2013 Comments : 0
 
 

Tanatologia-Banquete no funeral-Parte I

Por Dr.Mauro Montaury

O processo tanatológico das diferentes sociedades culturais civilizatórias perpetuam-se ao longo de toda a História da Humanidade.

Variações ocorrem na dependência da educação do povo e no grau do estado civilizatório em que se encontram.

Não devemos deixar de aqui prestar uma menção, que o grau afetivo emocional interfere na transição, período entre a morte e o além.

Os povos que apresentam cultura reencarnatória são representados por mais de 90% da Humanidade e variam esta crença na dependência  da diferente compreensão sociocultural deles este processo.

Podemos aqui lembrar comportamentos antropológicos distintos:

  • Indígenas idosos se recolhiam sozinhos nas matas antes da passagem.
  • Nas grandes travessias, em mudança de habitat tribal, na busca de alimentos, tribos deixam os idosos para o final da caravana e quando estes não conseguem cruzar grandes rios, eles aguardam  sozinhos esperando no local a sua morte.
  • Nas áreas frias, quando muito idosos e as grandes gelascas ocorrem, os idosos se expõem voluntariamente ao frio. Ocorre uma transição rápida igual aos grandes montanhistas expostos nas elevadas altitudes quando são surpreendidos pelos ventos gelados. Os alpinistas são surpreendidos pelo súbito aparecimento de neve, não dando tempo de se abrigar e de se salvar.

Achados arqueológicos mostram buracos funerais que pela disposição e artefatos analisados no local mostram que os anciãos se encontravam vivos e procuraram estes locais para sair da vida.

Locais altos e de difícil acesso onde idosos iam para se jogando partir para o além.

Temos povos que pela sua historia sócio-antropológica festejam a Vida, a chegada e a partida dela, baseado no Princípio da Criação. Nascer e morrer fazem parte de um processo maior e somos apenas uma nuvem na grande constelação.ANTROPOLOGIA SOCIAL.

Os povos baseados nas colheitas e no cultivo da terra entendem a materialidade humana e o significado maior da vida neste contexto.

A importância dos rituais de passagem está enraizada na Alma de cada povo específico. As festas da partida era assunto social,comentada  e esperado pelas pessoas dos povoados.

Na localidade fazia-se comida para receber os parentes distantes e se reunia todos os familiares ligados a aquela linhagem progenitora, genética e ancestral.

Se comemorava a vida em toda a sua plenitude sociológica.RITO DE PASSAGEM.

Hoje pelo correr da vida apressada da cidade transferimos o ritual de passagem às clínicas de repouso e aos hospitais e perdemos toda a nossa tradição cultural, perdemos nossa IDENTIDADE.

Ao se perder a identidade cultural esqueceu ou deturpamos o que é normal.

O que é normal é o encontro dos amigos e parentes de fora que no funeral se encontram ,são acolhidos pelos amigos,oram ,rezam,contam coisas engraçadas do defunto, choram, e a vigília do corpo é revezada por todos que se solidarizam pelo amigo (a), familiar ou conhecido que partiu e todos foram acolher e solidarizar.

Geralmente nestes povoados não existem antibióticos de última geração e não existem superbactérias e nem septicemia e o corpo não entra facilmente em decomposição.

Normalmente quando existe um banquete ele ocorre no dia e nunca depois dali é realizado ou comemorizado.

O banquete e a comemoração é pelos atributos do defunto e suas virtudes, fatos importantes, acontecimentos engraçados e memórias são lembradas.BANQUETE DA PALAVRA

PRECISAMOS PRESERVAR O RITO DE TRANSIÇÃO.

NOSSA CULTURA SOCIOLÓGICA E ANTROPOLÓGICA  DEVE SER PERPETUADA.

Por Mauro Montaury Data:Fev 2, 2013 Comments : 0
 
 

Câncer,Unidade,Imunidade e Integridade.Parte I

Por Dr.Mauro Montaury      

Câncer, o que é e o que significa ser possuidor de um câncer?

 

É coisa ruim?

 

É maligno ou benigno?

 

O que vem embutido com esta doença e qual estigma que adquiro com isto?

 

Preciso operar?

 

Fazer quimioterapia ou radioterapia?

 

Existem outras formas de tratamento menos agressivas e traumatizantes?  

 

Aguardamos todos os resultados de exames para decidir o que fazer?

 

Não fazer nada?

 

É preciso saber que só desenvolve câncer quem pode e não quem quer”.

 

O Ser Humano para adquirir um câncer qualquer necessita de uma imunossupressão para que isto ocorra. O Estado Mental próprio e Stress correspondente. Possuímos um sistema imunitário vigilante que diariamente entra em funcionamento nos protegendo contra nossas próprias células anômalas. Dr.Ralph Steinann-cels dendríticas.

 

O que aconteceu dentro de mim que um determinado grupo de células em determinado lugar do meu corpo se rebelou contra a minha unidade?

 

Quais as causas na minha saúde deficiente que criaram lacunas na minha defesa que propiciaram que um grupo de células cancerígenas proliferasse?

 

“Não acorde o câncer que está em você\” no You Tube-Dr. David Servan

 

“A cura do cancer\”Dr.Tullio Soncini

Precisamos voltar a ter uma saúde perfeita e sentirmos jovens. Acrescentar momentos de alegria e satisfação em viver. Sentir felizes e cheios de ânimo. Estarmos em total sensação de mansidão com consciência de estar em harmonia conosco e com tudo que nos rodeia.

 

O vitalismo como forma de incorporar as diversas energias no seu sistema e harmonizar com a Consciência Universal ou Mente Universal.Dr.GabrielCousens

 

 A homeopatia unicista através da busca pelo similium do paciente procurando a medicação no seu Reino da Natureza específico e individualizado.Dr.Rajan Sankaran

 

 Nova concepção na Gênese do Câncer do Dr. Ryke Geerd Hamer. Nova Medicina Germânica. ”Busque o câncer na célula e encontrará um erro de codificação do cérebro”. Revolucionou a forma nova de pensar no câncer e o instante que se resolve o conflito. Tudo cientificamente confirmado por Tomografia Cerebral, onde primeiramente se manifesta como Síndrome de Dirk Hamer (edema cerebral localizado do conflito mental), a Lei do Ferro do Câncer relacionando a localização do tumor no corpo com o tipo específico de conflito, a doença câncer, a resolução do problema e a paralisação da doença. Acabaram explicando as leucemias infantis, a epilepsia, o infarto do miocárdio, as crises de angina pectoris e as enxaquecas entre outras doenças através dos conflitos e as simpatotonias. Nova Medicina Germânica.

 

 

Por Mauro Montaury Data:Fev 27, 2012 Comments : 0
 
 

Natal e Ano Novo-Nascimento e Renovação.

 

Por Dr.Mauro Montaury.

 

Nos diferentes povos e em diversas civilizações os processos crísticos florescem e se perpetuam ao longo dos séculos.

 

O Natal trás o nascimento de uma criança, em condições adversas a realidade local e marcada com fenômenos metereológicos especiais e envolta em mistério, filho de um Deus e de uma mãe virgem.

 

 

Seja na Globalidade do Planeta ou na Totalidade das raças o Cristo trás a Universalidade aos povos e estimula cada um seu caminho interior. A VIDA na sua essência primordial.

 

Na mudança ao Deus único, no desenvolvimento do processo crístico e no surgimento pela transformação do politeísmo em monoteísmo, sai o homem das crenças para entrar no vitalismo, no poder da energia que está presente em todos os principais elementos da criação.

 

Cada vez que o homem caminha do macro infinito ou ao micro infinito ou ao nanômetro, mais ele se aproxima da energia primordial contida em tudo. Começa o homem a falar e a tentar descobrir o novo constructo mental que a ciência chama de “partícula de Deus”. O ser humano brincando de recriar a criação.

 

O Natal renova a energia do amor e pede interstício entre as guerras, o movimento de tréguas para acabar com a desgraça dos povos invadidos cujo vencedor ou usurpador se apropria dos seus bens (de preferência se tiver petróleo, minerais ou outra forma de valores que causará escravidão material e espiritual).

 

Natal ressurge e reacende o movimento crístico.

 

C R I S T O:

C-caridade, cuidado, comemoração, comunicação.

R-renovação, reunião, ressurgimento.

I-iluminação, inovação, infinito, independência.

S-solidadariedade, solidez, sublimação, sustentação.

T-Transformar, tear, tecer, ternura, tolerância, totalidade, Todo.

O-omm, onisciência, onipotência, onipresença.

O Cristo fora da concepção religiosa individual ele está presente no coração de toda humanidade. Mais intensamente quando penetra na Terra e em todos os seres da criação neste mês natalino.

O ano novo trás após o nascimento do ser crístico a renovação da ESPER ANÇA para a humanidade sofrida pela fome, as guerras, as doenças, a desigualdade, o abandono e o sofrimento.

Renovemos neste novo ano o AMOR e a ESPERANÇA num novo mundo cheio de IGUALDADE, de PAZ e CHEIO DE LUZ.

Ano Novo Repleto de Luz na nossa mente e em nossos corações.

Por Mauro Montaury Data:Jan 4, 2012 Comments : 0
 
 

O Mito da Solidez na Biografia Humana. Medicina da Vida. Parte I.

Por Dr. Mauro Montaury.

 

Em cada fase dos setênios (período de sete anos de consciência) da existência humana o ser humano, indivíduo em formação absorve valores e princípios na vivência diária. Estes são geralmente ligados diretamente a seu aprendizado.

 

É na infância o período maior de iniciação ao conhecimento de si e do mundo. Período de conscientização de si e de tudo ao seu redor.

 

Vivencia-se e perpetua-se a compreensão da realidade do seu mundo circunscrito. Espelha-se além e através de todo universo familiar, escolar e de meio ambiente.

 

Ao longo da vida cada nova etapa sucede a anterior:

 

·         Nascimento

·         Amamentação

·         Crescimento

·         Infância

·         Adolescência

·         Adulto jovem

·         Adulto maduro

·         Envelhecimento inicial

·         Envelhecimento avançado

·         Morte

 

Em cada fase ocorrem necessidades específicas e determinadas pela educação deste período de vida:

 

·         Educação infantil

·         Educação da adolescência

·         Educação superior técnica.

·         Educação para a profissão.

·         Educação para o núcleo familiar próprio.

·         Formação e administração da sua casa e família.

·         Educação para estabilidade econômica pessoal.

·         Educação para aposentadoria.

 

Ao longo deste processo que pode ultrapassar uma vida, uma encarnação e que se perpetua pela história de cada pessoa e de cada família genealogicamente formada sua historia se desenrola.

 

 

 

O Mito da Solidez está ligado aos primeiros seres humanos na procura da morada e a sensação de segurança que as cavernas davam, associada ao aquecimento e proteção que o fogo acarretava.

 

 

Ele é inerente à espécie humana.

 

 

Ligado à sobrevivência e a perpetuação da espécie.

 

 

 

O ser Humano vai se agarrando aos princípios de solidez que ele acredita existir ao longo de sua existência como:

 

·         Educação.      

·         Profissão.

·         Casa, moradia e repouso.

·         Família, perpetuação da espécie. Legado.

·         Bens materiais.

 

A ilusão do Mito da Solidez cai quando o ser humano se defronta com a doença, o sofrimento e a morte, então, percebe a incapacidade ou a impossibilidade de superá-los.     

 

A preocupação do Ter na vida diária se conflita com seu eterno Ser interior.Ansiedade e Angustia no Processo Ter e Ser 

 

O ser humano individuo de sua história necessita compreender e aprender ao longo deste percurso, apreendendo o significado da vida em toda sua Biografia Humana.

 

Ter como meta seu caminho interior e a busca da sua espiritualidade. Além do materialismo espiritual (os três senhores) Chogyan Tringpa Rinpocche. Edit cultrix.2ª edição.

 

 

Precisa adquirir compreensão dos mistérios da vida. Aprender as leis Naturais e todo seu universo. DOMÍNIO DA VIDA. AMORC.Antiga e Mística Ordem Rosa Cruz.

 

“Através de nossos padrões habituais do corpo, emoções, pensamentos e comportamentos, nosso casulo manipula o mundo no qual vivemos, a fim de encaixar a fantasia que fazemos de nós mesmos”. O Mundo sagrado. Autor: Jeremy Hayward. Editora Rocco. Rio de Janeiro.2002.

Por Mauro Montaury Data:Abr 25, 2011 Comments : 4
 
 

As doenças dos indígenas brasileiros após o processo de culturalização da civilização invasora.

Por Dr. Mauro Montaury.

 

O que aconteceu com a população indígena que absorveu a cultura de vida e alimentação da civilização invasora?

 

Os índios brasileiros são o primeiro povo autóctone do território brasileiro.

 

Eram catadores e depois se fixaram em alguns locais onde faziam o cultivo da mandioca e outros alimentos.

 

Pescavam e caçavam animais locais, alimentação de subsistência, e não consumiam produtos industrializados e nem agrotóxicos.

 

 

Não existia hiperfartura alimentar e nem carestia de alimentos para este povo. Quando a região ficava pobre para a sua sobrevivência, os sábios e os conhecedores da natureza escolhiam novo local de fartura alimentar e a tribo com toda sua história de vida se deslocavam para este novo lugar escolhido.

 

Saiam do local, exaurido em caça e pesca, deslocando-se para outra em abundância, deixando aquele para trás e que as grandes forças da mãe natureza regenerassem aquela região.  Não destruíam nada da mãe natureza e eram sabedores que suas vidas dela provinham.

 

Quando agora assisti no rádio, Hora do Brasil, programa que o jovem deixou de assistir, e que deveria tomar consciência da realidade e diversidade nacional, escutaria o cacique reclamando das doenças que nunca existiam na sua tribo e absorção da “Nova Cultura do Homem Branco” Indústria das Doenças, interferindo no seu viver saudavel, na sua ética, na sua alimentação indígena e no consumo de drogas antes não existentes.

 

Não tinham geladeira para guardar os defuntos congelados das carnes animais abatidas. Sabiam que o que matavam de animais não intoxicados, o povo todo tinha que consumir logo, não possuiam nem luz, nem geladeira. A geladeira, fruto do processo resultante da industrialização, gerador de uma indústria da riqueza do capitalismo e gerador de doenças no Ser Humano. A idéia do lucro pelo lucro infiltrou e envenenou seu mental.

 

Os indígenas consumiam a batata, a mandioca que plantavam e os alimentos que coletavam na natureza e mantinham-se num bom estado de saúde pescando e caçando. Acabavam sempre fazendo uma dieta com restrição calórica.

 

 

Com o processo da civilização invasora e o processo de culturalização os indígenas adquiriram seus hábitos alimentares e suas doenças como: gripe, tuberculose, sífilis, alcoolismo, lepra, artrose, hipertensão, diabetes mellitus, entre outras.

 

O índio foi adquirindo maus hábitos alimentares como: sal, açúcar, farinha branca, tabaco, álcool, drogas e o excesso de proteína animal, além da sua degradação ético moral dos degradados das civilizações  da Europa.

 

A civilização indígena não cristã não devia nada à tão evoluída civilização européia.

 

Hoje, temos 60 a 80% de todo Território Norte do Brasil das florestas sendo destruído para dar lugar ao extrativismo degradante e após, geralmente, no mesmo lugar, a pecuária vem a seguir.

 

Ocorreu contaminação da sua água potável proveniente dos rios.

 

Passaram 5 (cinco) séculos da Descoberta do Brasil e o nosso índio forte e varonil hoje é: obeso, hipertenso, artrítico e portador de doenças crônicas degenerativas diversas decorrentes ao uso e abuso do álcool, do tabaco, das drogas, dos produtos industriais e agrotóxicos.

 

Os centenários da Ilha de Okinawa não consomem nada industrializado ou processado. Eles ingerem 5 a 6 vezes dia frutas e verduras e 5 vezes cereais locais e consomem peixe 2 a 3 vezes por semana, da pesca local. São longevos e sadios.

 

Por Mauro Montaury Data:Abr 21, 2011 Comments :1
 
 

Relacionamento Amoroso na Terceira idade.Envelhecimento Parte I

Por Dr.Mauro Montaury.

O processo de relacionamento amoroso sensual, sexual, de crescimento emocional, relacional, faz parte do ser evolutivo que passa pela terceira idade.

Não esquecer que é uma oportunidade de crescimento pessoal e afetivo.

Precisamos romper os estigmas relacionados à população em geral, e os filhos em especial quanto ao idoso:

· O idoso não é assexuado.

· O idoso tem vontade própria.

O trabalho durante a vida toda pode ajudar para viver uma velhice com dignidade.

Quando o geronto deu mostra de sua capacidade de autocontrole no domínio da sua vida, deve ser estimulado a exercê-la até o final da vida.

Um problema muito sério é que o idoso tem que ter consciência dos seus direitos e dispor dele legal quando quiser que prevaleçam, mesmo que contrária a vontade dos filhos.Estatuto do Idoso.

O idoso pode dispor da sua renda como quiser e não como os filhos desejam.

A renda do idoso é fruto do seu trabalho e temos que informar que não é posse dos filhos que apresentaram dificuldades financeiras ou insucessos na vida profissional e pessoal.

O livre arbítrio do idoso na decisão fundamentada das suas posses é desejo seu.

É preciso reservar algumas economias quando o idoso precisar tratamento específico e lazer.

A verdade sempre prevalece e o bom senso também.

Autor: Mauro Montaury de Souza

Por Mauro Montaury Data:Mar 27, 2011 Comments : 11
 
 

Dra kirstine Nolfi - Tratamento com alimentos crus.

Por Dra. Kirstine Nolfi - Famosa Médica dinamarquesa, falecida aos 66 anos em 1967, descreveu suas experiências com os alimentos vivos em uma pequena brochura traduzida para varias línguas e está disponível em português na TAPS.

Antes que me desse conta da importância dos alimentos crus, minha atitude era exatamente a mesma de outros médicos — tratava dos sintomas da doença, sem pensar na prevenção. No futuro, encontrar meios de prevenção, muito mais do que fazemos hoje, deveria ser dever da profissão médica ao invés de tentar curar quando já é tarde.

Adotei uma alimentação exclusivamente crua porque fiquei gravemente doente. Tive câncer da mama. A doença, é claro, havia sido precedida de má nutrição e maus hábitos durante doze anos de formação hospitalar.

Inicialmente, descobri um pequeno nódulo no seio direito. Cansada e sem ânimo, não prestei muita atenção ao nódulo até cinco semanas mais tarde. Descobri que estava do tamanho de um ovo de galinha. Havia crescido aderindo à pele — um sinal característico do câncer. Como médica, estava suficientemente bem informada para não querer me submeter ao tratamento geralmente usado nesses casos. Lembrei, então, de passar para uma alimentação 100% vegetariana crua.

Parti em busca da natureza.

Vivi durante algum tempo em uma pequena ilha. Tomava banhos de sol durante várias horas por dia, dormia em uma barraca e tomava banhos de mar. Alimentei-me exclusivamente de frutas e hortaliças cruas. Mais tarde, introduzi esse hábito de vida no sanatório Humlegaarden.

“Após dois meses, comecei a melhorar.

O nódulo foi regredindo e minhas forças voltaram.

Aparentemente, estava curada e me sentia muito bem.”

Após um ano de boa saúde — persuadida pelo Dr. Hindhede — tentei voltar, a título de experiência, a uma alimentação vegetariana que incluía 50% de alimentos vegetais cozidos. Não deu outra. Após alguns meses, comecei a sentir uma dor aguda no seio onde o tumor havia aderido à pele. A dor aumentou e percebi que o câncer estava crescendo novamente. O câncer voltara devido aos alimentos cozidos. Mais uma vez, voltei à alimentação crua. A dor diminuiu rapidamente e eu me senti menos cansada.

Como médica, achei que deveria usar a experiência adquirida para ajudar outras pessoas doentes. Sob minha iniciativa, foi criada uma sociedade anônima que comprou a propriedade Humlegaarden. Bem adequada ao meu propósito, ela foi adaptada como sanatório onde todos os doentes e funcionários seguiam somente a alimentação crua.

* Alimentos crus são vivos

Por que será que a alimentação 100% crua exerce um efeito tão benéfico para as pessoas que a adotam?

Em primeiro lugar, isso ocorre porque o alimento cru é um alimento vivo, tal como nos oferece a Natureza. É somente a planta, com suas finas folhas verdes abertas, que consegue absorver a luz solar e transformá-la em raízes, tubérculos, frutas e sementes. Por isso, tanto homens como animais usam as plantas para proporcionar energia solar ao seu organismo.

Chamo os alimentos crus de alimentos vivos, ao contrário dos alimentos cozidos, que considero alimentos mortos.

Devemos cuidar para que os alimentos não contenham substâncias que contrariam a química do organismo, para que os resíduos não fiquem retidos por muito tempo e apodreçam no intestino grosso. Portanto, o melhor alimento é totalmente natural — não passou por nenhum tipo de processamento.

É preciso acrescentar, o alimento vivo é muito mais fácil de digerir.

Os alimentos crus ajudam e fortalecem o organismo de todas as maneiras porque contêm enzimas, elementos vivos básicos e vitaminas que se combinam de forma natural, dissolvendo e eliminando as toxinas. Toda pessoa sensata percebe que nossa alimentação atual é muito destrutiva. É a causa mais comum e mais grave das doenças físicas e psicológicas e da degeneração constitucional do organismo.

Precisamos buscar hábitos de vida e uma alimentação mais saudáveis, se queremos viver melhor agora e no futuro. Não podemos nos contentar, fazendo concessões, quando a vida e a saúde estão em jogo. Precisamos adotar a única solução correta — uma alimentação 100% crua.

As frutas secas não são tão boas quanto as frescas.

Na primavera de 1946, recebemos algumas frutas secas (uvas-passa, tâmaras, ameixas e figos). Pensei que não faria mal incluí-las na minha alimentação, mas estava errada. Essas frutas haviam sido tratadas com produtos químicos a fim de preservá-las e dar-lhes melhor aspecto. Depois de consumi-las durante três ou quatro meses, comecei, de repente, a sentir dores violentas no tecido da mama e descobri um pequeno nódulo no seio direito, no exato lugar do câncer anterior. Voltei a comer apenas alimentos frescos e crus e o nódulo desapareceu.

Os alimentos frescos crus contêm o máximo valor nutritivo, não podendo ser aumentado nem melhorado. Esquentar, secar, armazenar, fermentar e conservar reduz e destrói o valor. As hortaliças cozidas têm pouco sabor; é preciso fazer alguma coisa para torná-las saborosas. Misturamos vários alimentos, acrescentamos sal, açúcar, condimentos e manteiga.

Também removemos o germe e o farelo do trigo, polimos o arroz, refinamos o açúcar, descascamos as frutas e as batatas e raspamos as cenouras. Carnes, peixes, ovos e queijos fornecem um grande excesso de proteína animal.

Bebidas à base de café, cacau e chá preto contêm estimulantes tóxicos. Além disso, conservamos alimentos com produtos químicos — ácido benzóico, ácido salicílico, salitre, ácido bórico e ácido sulfúrico — para que não deteriorem e tenham boa aparência. Também o uso de medicamentos está aumentando cada vez mais. Tomamos calmantes, soníferos, sedativos e laxantes — todos eles produtos tóxicos estranhos ao organismo.

* Resultado da alimentação viva

Vamos abordar por um instante a maneira como essa alimentação age sobre diversas doenças. A ação depende da idade do doente, da intoxicação, do enfraquecimento e da deterioração de sua constituição, devido a uma alimentação nociva e maus hábitos.

De forma geral, haverá um efeito curativo sobre quase todas as doenças — quer sejam adquiridas durante nossa vida ou devidas a predisposições hereditárias — se o organismo estiver razoavelmente bem e conseguir se beneficiar de uma alimentação exclusivamente crua.

Percebi, também, que os doentes que se submetem totalmente à alimentação crua perdem, aos poucos, a vontade de fumar.

Quanto mais cedo adotarmos uma alimentação vegetariana crua, mais cedo seus benefícios se farão sentir. As mulheres que adotam uma alimentação crua durante a gravidez, sentem-se melhor. O parto é rápido e quase sem dor; o bebê sadio, forte e ágil, coopera.

Os alimentos crus produzem leite bom e abundante, durante todo o primeiro ano, se a mãe continuar comendo cru. Após poucos meses, ela pode começar a dar para o bebê um complemento de frutas e hortaliças, raladas na quantidade que ele pede. Entretanto, nunca deve dar frutas e hortaliças ao mesmo tempo — sempre separadamente.

Mesmo a criança que ainda não nasceu pode ser prejudicada pela má alimentação da mãe, porque é nutrida pelo seu sangue enfraquecido. Assim, existem condições que favorecem a doença e o nenê já nasce fraco.

Após o parto, sua saúde deteriora, principalmente quando o leite materno é de qualidade e quantidade insuficientes. Dessa forma, no mundo civilizado, as crianças nascem fracas — algumas mais, outras menos — e a humanidade entra em estado de degeneração.

E quanto aos idosos ou aos doentes que adotaram essa alimentação tarde demais? O que podem esperar? Todos podem se beneficiar da alimentação vegetariana crua.

As pessoas precisam ser pacientes, mostrar energia e estar muito motivadas. Precisam, também, descansar bastante, principalmente no início. Os primeiros dias podem ser sofridos, até que estejam acostumados com essa alimentação e hábitos de vida diferentes. Logo, porém, sentirão uma melhora. O intestino funcionará regularmente, o que para muitos é um grande estímulo.

A alimentação crua exerce seu efeito benéfico sobre todas as formas de reumatismo e artrite reumática, quando essas doenças ainda não atingiram um estado muito avançado. Constatamos o efeito benéfico sobre as doenças causadas por excesso de ácido úrico, sobre a psoríase, enxaqueca, pedras na vesícula, rins e bexiga. Quase todas as doenças da pele são curadas com bastante rapidez. Queda de cabelo, seborréia e caspa desaparecem. As infecções melhoram ou são curadas.

A alimentação totalmente crua também pode beneficiar casos de câncer e de patologias em estágio terminal. Pode aliviar a dor e prolongar a vida. Quando o câncer é tratado a tempo, é possível obter uma remissão durante muitos anos. O tratamento com alimentos crus precisa ter início assim que o câncer é detectado e precisa ser seguido 100%.

Seria muito importante que os médicos adquirissem mais conhecimento nesse campo. Médicos dinamarqueses e estrangeiros ficaram por algum tempo em Humlegaarden e puseram sua experiência em prática com seus clientes.

* A alimentação viva na prática

Para concluir, algumas palavras sobre as condições práticas e o uso diário de alimentos crus. É indispensável que os alimentos sejam orgânicos. Por isso, sentimos a necessidade de introduzir uma horta orgânica.

“Da mesma forma, o solo, muito adubado com adubo químico, corre o risco de se tornar tão doente quanto o homem — com excesso de acidez, superalimentado, dele brotam plantas doentes, inadequadas para o consumo humano.”

Cerca de mil doentes passam por Humlegaarden a cada ano. Tanto os doentes como os funcionários vivem exclusivamente de alimentos não cozidos e, de acordo com nossa experiência, uma dieta de transição não é necessária.

A alimentação varia de acordo com as estações do ano e consiste de três refeições diárias. Fazemos uma refeição de frutas pela manhã e à noite e uma refeição de hortaliças ao meio-dia. Nunca misturamos frutas e hortaliças.

Se o estado dos doentes permitir, os alimentos crus são servidos inteiros; se não, são ralados pouco antes da refeição. Uma vez ralados ou cortados em pequenos pedaços, os alimentos perdem seu teor de vitaminas. Os alimentos precisam ser cuidadosamente mastigados, de preferência até que se tornem uma papa. Mesmo aqueles que forem ralados devem ser bem ensalivados.

Os oleaginosos fornecem um bom complemento. A refeição vegetal consiste de folhas verdes, raízes e tubérculos. Todas as frutas são ingeridas com casca. No caso de doenças como gastrite e úlcera gástrica, é preciso tomar cuidado no início.

Se a alimentação crua for associada a hábitos de vida saudáveis, muita coisa vai melhorar. As doenças, pouco a pouco, serão prevenidas. A obesidade se tornará uma raridade.

* A vida será alegre para as pessoas saudáveis

O trabalho doméstico vai se reduzir pela metade — e as horas de lazer adicionais serão uma fonte de alegria para todos.

Veremos mais pessoas com o corpo esbelto, o porte ereto, o andar flexível, a pele fresca, os dentes brancos e fortes, e os cabelos vigorosos.

Com o corpo saudável, nossos pensamentos negativos se transformarão em pensamentos positivos e contribuirão para o grande progresso cultural que o mundo aguarda ansiosamente.

Só então valerá a pena viver!

* Fonte: TAPS - Temas Atuais na Promoção da Saúde

Por Mauro Montaury Data:Mar 13, 2011 Comments : 9
 
 

Higienismo

Por Carolina Abranches

 

Higienismo desintoxica o organismo. A alimentação criada no Japão também promete queimar gordura

 

 

 

 

Criado no Japão, o higienismo acredita que todas as doenças são causadas pelo acúmulo de toxinas no corpo e que os micro-organismos se aproveitam da debilidade do doente.

 

A filosofia higienista preza uma dieta baseada em alimentos crus, orgânicos e livre de agrotóxicos. Ela se baseia numa reeducação alimentar, visando o bom funcionamento do organismo.

 

 

 

. A dieta higienista visa a harmonização dos alimentos e evita o consumo de frutas doces com cítricas.

 

. Carne, leite, ovos, frituras, doces, enlatados, cigarro e bebida alcoólica não são bem vindos.

 

. Liberados no cardápio estão aveia, mel, granola, açúcar mascavo, peixe, folhas verdes e escuras, frutas com casca e limão para salgar a salada e os legumes, que devem ser cozidos no vapor.

 

 

 

No higienismo, frutas são ingeridas separadamente, meia hora antes das refeições.

 

Carboidratos nunca são servidos com proteínas. Misturá-los, segundo a filosofia, faz com que o bolo alimentar demore para ser digerido, fermentando carboidratos, apodrecendo proteínas e produzindo mais toxinas.

 

“Já as saladas são bem vindas com quase tudo, exceto frutas.

A refeição higienista é composta de uma farta salada e mais uma proteína ou um carboidrato.”

 

 

 

Por não contar calorias, as quantidades dos alimentos a serem ingeridas são livres. Portanto, não há um adepto do higienismo acima do peso. O que os higienistas seguem é tomar um copo d’água ao acordar, seguido de frutas até a hora o almoço.

 

Para desintoxicar, o almoço deve vir acompanhado de um farto prato de salada com as mais variadas folhas e brotos e outro de legumes cozidos no vapor e temperados com limão.

 

À noite, um prato de sopa de legumes é bem vindo.

 

 

* Fonte: BemStar

 

 

Por Mauro Montaury Data:Mar 9, 2011 Comments : 0