Dra kirstine Nolfi - Tratamento com alimentos crus.

Por Dra. Kirstine Nolfi - Famosa Médica dinamarquesa, falecida aos 66 anos em 1967, descreveu suas experiências com os alimentos vivos em uma pequena brochura traduzida para varias línguas e está disponível em português na TAPS.

Antes que me desse conta da importância dos alimentos crus, minha atitude era exatamente a mesma de outros médicos — tratava dos sintomas da doença, sem pensar na prevenção. No futuro, encontrar meios de prevenção, muito mais do que fazemos hoje, deveria ser dever da profissão médica ao invés de tentar curar quando já é tarde.

Adotei uma alimentação exclusivamente crua porque fiquei gravemente doente. Tive câncer da mama. A doença, é claro, havia sido precedida de má nutrição e maus hábitos durante doze anos de formação hospitalar.

Inicialmente, descobri um pequeno nódulo no seio direito. Cansada e sem ânimo, não prestei muita atenção ao nódulo até cinco semanas mais tarde. Descobri que estava do tamanho de um ovo de galinha. Havia crescido aderindo à pele — um sinal característico do câncer. Como médica, estava suficientemente bem informada para não querer me submeter ao tratamento geralmente usado nesses casos. Lembrei, então, de passar para uma alimentação 100% vegetariana crua.

Parti em busca da natureza.

Vivi durante algum tempo em uma pequena ilha. Tomava banhos de sol durante várias horas por dia, dormia em uma barraca e tomava banhos de mar. Alimentei-me exclusivamente de frutas e hortaliças cruas. Mais tarde, introduzi esse hábito de vida no sanatório Humlegaarden.

“Após dois meses, comecei a melhorar.

O nódulo foi regredindo e minhas forças voltaram.

Aparentemente, estava curada e me sentia muito bem.”

Após um ano de boa saúde — persuadida pelo Dr. Hindhede — tentei voltar, a título de experiência, a uma alimentação vegetariana que incluía 50% de alimentos vegetais cozidos. Não deu outra. Após alguns meses, comecei a sentir uma dor aguda no seio onde o tumor havia aderido à pele. A dor aumentou e percebi que o câncer estava crescendo novamente. O câncer voltara devido aos alimentos cozidos. Mais uma vez, voltei à alimentação crua. A dor diminuiu rapidamente e eu me senti menos cansada.

Como médica, achei que deveria usar a experiência adquirida para ajudar outras pessoas doentes. Sob minha iniciativa, foi criada uma sociedade anônima que comprou a propriedade Humlegaarden. Bem adequada ao meu propósito, ela foi adaptada como sanatório onde todos os doentes e funcionários seguiam somente a alimentação crua.

* Alimentos crus são vivos

Por que será que a alimentação 100% crua exerce um efeito tão benéfico para as pessoas que a adotam?

Em primeiro lugar, isso ocorre porque o alimento cru é um alimento vivo, tal como nos oferece a Natureza. É somente a planta, com suas finas folhas verdes abertas, que consegue absorver a luz solar e transformá-la em raízes, tubérculos, frutas e sementes. Por isso, tanto homens como animais usam as plantas para proporcionar energia solar ao seu organismo.

Chamo os alimentos crus de alimentos vivos, ao contrário dos alimentos cozidos, que considero alimentos mortos.

Devemos cuidar para que os alimentos não contenham substâncias que contrariam a química do organismo, para que os resíduos não fiquem retidos por muito tempo e apodreçam no intestino grosso. Portanto, o melhor alimento é totalmente natural — não passou por nenhum tipo de processamento.

É preciso acrescentar, o alimento vivo é muito mais fácil de digerir.

Os alimentos crus ajudam e fortalecem o organismo de todas as maneiras porque contêm enzimas, elementos vivos básicos e vitaminas que se combinam de forma natural, dissolvendo e eliminando as toxinas. Toda pessoa sensata percebe que nossa alimentação atual é muito destrutiva. É a causa mais comum e mais grave das doenças físicas e psicológicas e da degeneração constitucional do organismo.

Precisamos buscar hábitos de vida e uma alimentação mais saudáveis, se queremos viver melhor agora e no futuro. Não podemos nos contentar, fazendo concessões, quando a vida e a saúde estão em jogo. Precisamos adotar a única solução correta — uma alimentação 100% crua.

As frutas secas não são tão boas quanto as frescas.

Na primavera de 1946, recebemos algumas frutas secas (uvas-passa, tâmaras, ameixas e figos). Pensei que não faria mal incluí-las na minha alimentação, mas estava errada. Essas frutas haviam sido tratadas com produtos químicos a fim de preservá-las e dar-lhes melhor aspecto. Depois de consumi-las durante três ou quatro meses, comecei, de repente, a sentir dores violentas no tecido da mama e descobri um pequeno nódulo no seio direito, no exato lugar do câncer anterior. Voltei a comer apenas alimentos frescos e crus e o nódulo desapareceu.

Os alimentos frescos crus contêm o máximo valor nutritivo, não podendo ser aumentado nem melhorado. Esquentar, secar, armazenar, fermentar e conservar reduz e destrói o valor. As hortaliças cozidas têm pouco sabor; é preciso fazer alguma coisa para torná-las saborosas. Misturamos vários alimentos, acrescentamos sal, açúcar, condimentos e manteiga.

Também removemos o germe e o farelo do trigo, polimos o arroz, refinamos o açúcar, descascamos as frutas e as batatas e raspamos as cenouras. Carnes, peixes, ovos e queijos fornecem um grande excesso de proteína animal.

Bebidas à base de café, cacau e chá preto contêm estimulantes tóxicos. Além disso, conservamos alimentos com produtos químicos — ácido benzóico, ácido salicílico, salitre, ácido bórico e ácido sulfúrico — para que não deteriorem e tenham boa aparência. Também o uso de medicamentos está aumentando cada vez mais. Tomamos calmantes, soníferos, sedativos e laxantes — todos eles produtos tóxicos estranhos ao organismo.

* Resultado da alimentação viva

Vamos abordar por um instante a maneira como essa alimentação age sobre diversas doenças. A ação depende da idade do doente, da intoxicação, do enfraquecimento e da deterioração de sua constituição, devido a uma alimentação nociva e maus hábitos.

De forma geral, haverá um efeito curativo sobre quase todas as doenças — quer sejam adquiridas durante nossa vida ou devidas a predisposições hereditárias — se o organismo estiver razoavelmente bem e conseguir se beneficiar de uma alimentação exclusivamente crua.

Percebi, também, que os doentes que se submetem totalmente à alimentação crua perdem, aos poucos, a vontade de fumar.

Quanto mais cedo adotarmos uma alimentação vegetariana crua, mais cedo seus benefícios se farão sentir. As mulheres que adotam uma alimentação crua durante a gravidez, sentem-se melhor. O parto é rápido e quase sem dor; o bebê sadio, forte e ágil, coopera.

Os alimentos crus produzem leite bom e abundante, durante todo o primeiro ano, se a mãe continuar comendo cru. Após poucos meses, ela pode começar a dar para o bebê um complemento de frutas e hortaliças, raladas na quantidade que ele pede. Entretanto, nunca deve dar frutas e hortaliças ao mesmo tempo — sempre separadamente.

Mesmo a criança que ainda não nasceu pode ser prejudicada pela má alimentação da mãe, porque é nutrida pelo seu sangue enfraquecido. Assim, existem condições que favorecem a doença e o nenê já nasce fraco.

Após o parto, sua saúde deteriora, principalmente quando o leite materno é de qualidade e quantidade insuficientes. Dessa forma, no mundo civilizado, as crianças nascem fracas — algumas mais, outras menos — e a humanidade entra em estado de degeneração.

E quanto aos idosos ou aos doentes que adotaram essa alimentação tarde demais? O que podem esperar? Todos podem se beneficiar da alimentação vegetariana crua.

As pessoas precisam ser pacientes, mostrar energia e estar muito motivadas. Precisam, também, descansar bastante, principalmente no início. Os primeiros dias podem ser sofridos, até que estejam acostumados com essa alimentação e hábitos de vida diferentes. Logo, porém, sentirão uma melhora. O intestino funcionará regularmente, o que para muitos é um grande estímulo.

A alimentação crua exerce seu efeito benéfico sobre todas as formas de reumatismo e artrite reumática, quando essas doenças ainda não atingiram um estado muito avançado. Constatamos o efeito benéfico sobre as doenças causadas por excesso de ácido úrico, sobre a psoríase, enxaqueca, pedras na vesícula, rins e bexiga. Quase todas as doenças da pele são curadas com bastante rapidez. Queda de cabelo, seborréia e caspa desaparecem. As infecções melhoram ou são curadas.

A alimentação totalmente crua também pode beneficiar casos de câncer e de patologias em estágio terminal. Pode aliviar a dor e prolongar a vida. Quando o câncer é tratado a tempo, é possível obter uma remissão durante muitos anos. O tratamento com alimentos crus precisa ter início assim que o câncer é detectado e precisa ser seguido 100%.

Seria muito importante que os médicos adquirissem mais conhecimento nesse campo. Médicos dinamarqueses e estrangeiros ficaram por algum tempo em Humlegaarden e puseram sua experiência em prática com seus clientes.

* A alimentação viva na prática

Para concluir, algumas palavras sobre as condições práticas e o uso diário de alimentos crus. É indispensável que os alimentos sejam orgânicos. Por isso, sentimos a necessidade de introduzir uma horta orgânica.

“Da mesma forma, o solo, muito adubado com adubo químico, corre o risco de se tornar tão doente quanto o homem — com excesso de acidez, superalimentado, dele brotam plantas doentes, inadequadas para o consumo humano.”

Cerca de mil doentes passam por Humlegaarden a cada ano. Tanto os doentes como os funcionários vivem exclusivamente de alimentos não cozidos e, de acordo com nossa experiência, uma dieta de transição não é necessária.

A alimentação varia de acordo com as estações do ano e consiste de três refeições diárias. Fazemos uma refeição de frutas pela manhã e à noite e uma refeição de hortaliças ao meio-dia. Nunca misturamos frutas e hortaliças.

Se o estado dos doentes permitir, os alimentos crus são servidos inteiros; se não, são ralados pouco antes da refeição. Uma vez ralados ou cortados em pequenos pedaços, os alimentos perdem seu teor de vitaminas. Os alimentos precisam ser cuidadosamente mastigados, de preferência até que se tornem uma papa. Mesmo aqueles que forem ralados devem ser bem ensalivados.

Os oleaginosos fornecem um bom complemento. A refeição vegetal consiste de folhas verdes, raízes e tubérculos. Todas as frutas são ingeridas com casca. No caso de doenças como gastrite e úlcera gástrica, é preciso tomar cuidado no início.

Se a alimentação crua for associada a hábitos de vida saudáveis, muita coisa vai melhorar. As doenças, pouco a pouco, serão prevenidas. A obesidade se tornará uma raridade.

* A vida será alegre para as pessoas saudáveis

O trabalho doméstico vai se reduzir pela metade — e as horas de lazer adicionais serão uma fonte de alegria para todos.

Veremos mais pessoas com o corpo esbelto, o porte ereto, o andar flexível, a pele fresca, os dentes brancos e fortes, e os cabelos vigorosos.

Com o corpo saudável, nossos pensamentos negativos se transformarão em pensamentos positivos e contribuirão para o grande progresso cultural que o mundo aguarda ansiosamente.

Só então valerá a pena viver!

* Fonte: TAPS - Temas Atuais na Promoção da Saúde

Por Mauro Montaury Data:Mar 13, 2011 Comments : 9
 
 

Higienismo

Por Carolina Abranches

 

Higienismo desintoxica o organismo. A alimentação criada no Japão também promete queimar gordura

 

 

 

 

Criado no Japão, o higienismo acredita que todas as doenças são causadas pelo acúmulo de toxinas no corpo e que os micro-organismos se aproveitam da debilidade do doente.

 

A filosofia higienista preza uma dieta baseada em alimentos crus, orgânicos e livre de agrotóxicos. Ela se baseia numa reeducação alimentar, visando o bom funcionamento do organismo.

 

 

 

. A dieta higienista visa a harmonização dos alimentos e evita o consumo de frutas doces com cítricas.

 

. Carne, leite, ovos, frituras, doces, enlatados, cigarro e bebida alcoólica não são bem vindos.

 

. Liberados no cardápio estão aveia, mel, granola, açúcar mascavo, peixe, folhas verdes e escuras, frutas com casca e limão para salgar a salada e os legumes, que devem ser cozidos no vapor.

 

 

 

No higienismo, frutas são ingeridas separadamente, meia hora antes das refeições.

 

Carboidratos nunca são servidos com proteínas. Misturá-los, segundo a filosofia, faz com que o bolo alimentar demore para ser digerido, fermentando carboidratos, apodrecendo proteínas e produzindo mais toxinas.

 

“Já as saladas são bem vindas com quase tudo, exceto frutas.

A refeição higienista é composta de uma farta salada e mais uma proteína ou um carboidrato.”

 

 

 

Por não contar calorias, as quantidades dos alimentos a serem ingeridas são livres. Portanto, não há um adepto do higienismo acima do peso. O que os higienistas seguem é tomar um copo d’água ao acordar, seguido de frutas até a hora o almoço.

 

Para desintoxicar, o almoço deve vir acompanhado de um farto prato de salada com as mais variadas folhas e brotos e outro de legumes cozidos no vapor e temperados com limão.

 

À noite, um prato de sopa de legumes é bem vindo.

 

 

* Fonte: BemStar

 

 

Por Mauro Montaury Data:Mar 9, 2011 Comments : 0
 
 

Feijão azuki

Por Dr. Mauro Montaury

 

O feijão azuki, originário do Japão, é uma leguminosa selvagem, pequena e vermelha. A sua introdução na Europa deu-se após o século XX, depois de ter sido levado pelos emigrantes japoneses para o Brasil.

 

É um alimento de grande riqueza nutricional, pois é rico em proteínas, fósforo, cálcio, ferro, potássio, zinco, fibras solúveis e vitaminas do complexo B.

 

 

 

 

 

 

 

Para além de propriedades diuréticas, este feijão fermenta menos do que os outros. Auxilia na formação óssea, fortifica e regenera rins cansados, sendo indicado para disfunções renais, hipertensão e diabetes.

 

Os japoneses utilizam-no na preparação de doces com sabor suave.

 

Na alimentação vegetariana é o ingrediente principal de feijoadas ou chili, por ser leve e saudável. Também é usado na preparação de sopas e saladas.

 

O consumo de arroz com feijão azuki fornece ao organismo uma combinação nutricional completa.

 

Antes de qualquer preparação, este feijão deve ser deixado de molho durante 10 a 12 horas.

 

Deve cozinhar-se, preferencialmente na panela de pressão, durante 30 minutos, sem sal. O sal deve ser adicionado depois da cozedura e de se deixar a água evaporar, com a tampa destapada e a chama moderada.

 

Com este alimento também se pode preparar uma infusão particularmente indicada para fortalecer os rins, a bexiga e os órgãos reprodutores; ajudando ainda a lidar com casos de obstipação e a eliminar o excesso de produtos animais.

 

Para preparar esta bebida deve colocar-se uma chávena de azuki num tacho, juntamente com uma tira de alga kombu (opcional) e adicionar quatro chávenas de água. Depois de levantar fervura, deve baixar-se a chama para o mínimo e deixar o líquido borbulhar durante cerca de meia hora.

 

No final, coa-se e bebe-se quente.

 

Se, após ter coado os feijões, se adicionar meia chávena de rábano, nabo ou rabanete ralados, obtém-se uma variante desta infusão indicada para dissolver cálculos renais.

 

Actualmente, o feijão azuki é um produto relativamente fácil de encontrar em lojas de produtos naturais e até em alguns hipermercados.

 

 * Informação nutricional do Feijão Azuki

 

 

 

 

 

Por 100gramas:

 

. Valor Calórico: 350 kcal

 

. Hidratos de carbono: 66 g

 

. Proteínas: 20 g

 

. Lípidos: 0 g

 

. Fibras: 8 g

 

. Cálcio: 252 mg

 

. Ferro: 8 mg

 

. Potássio: 1254 mg

 

. Sódio: 5 mg

 

* Fonte: Centro Vegetariano

                 Referências: Maeterra.com.br

Por Mauro Montaury Data:Jun 30, 2010 Comments : 15
 
 

Leveduras - Saúde - Medicina da Vida. Parte I

Por Dr.Mauro Montaury

 

Múltiplas são as ações terapêuticas do emprego das leveduras na saúde humana.

 

Existem exemplos práticos e cotidianos de fermentação, por exemplo:

 

• O azedamento de leite em coalhada, feitura de queijo e tofu.

 

• A feitura de iogurtes.

 

• A obtenção de vinagres.

 

• O crescimento da massa de pães com uso de fermentos industriais ou caseiros.

 

• A conversão de açúcares e amidos de cereais em álcool pelo processo de fermentação.

 

• A produção de vários antibióticos usados na medicina e veterinária.

 

Lembrar que no tempo do homem das cavernas eles usavam estes fermentos para retardar o processo de putrefação das carnes animais dando um sabor mais agradável a carne fresca envelhecida com estes fermentos. Descoberta descrita em achados arqueológicos.

 

Nos países do Leste Europeu utilizam há muitos séculos o fermento chamado Quefir ou Kefir, composto de 12 microorganismos simbióticos que produzem uma bebida láctea muito gostosa. Pode usar como substrato o açúcar mascavo ou o leite. Existe a história da descoberta milenar do seu uso na conservação da carne de caça.

 

É descrito o uso destes fermentos desde a época grega pelos trabalhos de Hipócrates.

 

Não podemos esquecer que vinhos, bebidas destiladas, pães e queijos são tão antigos quanto o aparecimento da agricultura.

 

Não podemos esquecer também que produtos fermentados eram usados na antiga China como coalho de feijão e soja para feridas da pele. Várias populações indígenas usam fungos para tratar doenças de pele.

 

Como é obtido?

 

É produto derivado de uma fermentação onde o açúcar de cereais, na fermentação e destilação destes cereais gera uma bebida alcoólica. O fermento é geralmente um fungo que desdobra açucares gerando um produto alcoólico.

 

A levedura é um fungo, microorganismo unicelular que desdobra açúcar de cereais. O fungo mais conhecido é o Saccharamyces cerevisiae, a levedura de cerveja.

 

Existem outros que em forma de medicamentos são usados para recompor flora bacteriana normal dos intestinos após diarréia, o mais usado na indústria farmacológica, após o Saccharamyces cerevisiae, é o Saccharamyces boulardii, em forma de envelope 100 mg ou capsulas de 200 mg. A população usa o iogurte como terapêutica para recuperar a flora de bactérias comensais do intestino.

 

FERMENTO TEM RELAÇÃO COM VIDA E COM PROLIFERAÇÃO DA VIDA SADIA INTESTINAL.

 

Na medicina medieval os monges a utilizavam contra as doenças de pele.

 

O subproduto da fermentação da cerveja é a levedura que é vendida as industriais farmacológicas e nutricionais, pois este rico material pode ser usado de diversas maneiras, para dar sabor nas sopas e concentrados desidratados ou para suplementação na alimentação humana. No comércio são vendidos na forma de pó, flocos, cápsulas ou comprimidos prensados.

 

Com a correria do dia-a-dia, é muito difícil que tenhamos uma alimentação balanceada contendo todos os nutrientes que nosso organismo precisa.

 

A utilização terapêutica que mais recomendo, são para pacientes com:

 

• Problemas digestivos, pois melhoram digestão e o metabolismo intestinal.

 

• Pacientes com baixa síntese protéica como hepatopatas, nefropatas, desnutridos, cancerosos ou pacientes com alergias.

 

• Pessoas que precisam ter mais albumina por estarem em treinamento muscular e aumentarem o consumo, por doença hipermetabólica ou por proteinúria.

 

• Uso em atletas de maratona, triatum, pacientes em uso crônico de antibióticos (doenças neoplásicas) ou com diarréias crônicas como doenças intestinais crônicas

 

Retiro o excesso de proteínas de origem animal, ou seus precursores como a creatina ou a carnitina, pois estes em excesso apresentam efeitos colaterais do tipo calculose renal ou gota. O excesso de proteínas animais propicia a inflamação e todas suas doenças.Coloco proteínas vegetais, que diferente das proteinas animais,não putrefazem e nem inflamam,são absorvidas e fermentam normal nos intestinos.

Por Mauro Montaury Data:Abr 29, 2010 Comments : 18
 
 

Pão da Vida

Medicina da Vida

Medicina da Vida

O Pão da Vida tem que ter algumas qualidades que possam contribuir para a nutrição do Ser Humano. Muitos e diferentes pães feitos por diversos povos e civilizações alimentaram estas pessoas, mas não impediram, não minimizaram doenças ou ajudaram a ter um envelhecimento não patológico. No momento oportuno falarei de pães integrais com suas diversas propriedades.

Voltemos para o Pão da Vida, o qual nutrindo o ser humano com os principais nutrientes, não dá fome em excesso e o Ser Humano não precisa se alimentar várias vezes ao dia. Em época remota, quando não existia a dispensa, a geladeira, os supermercados, quando o homem só podia comer o alimento catado, apanhado, pescado, caçado, não existia os produtos industriais para ele ter acesso e se auto-intoxicar. Só se comia o que podia comer naquele momento e na ocasião da alimentação acabava-se fazendo uma dieta com restrição calórica (RC). 

O Pão da Vida possui cereais orgânicos integrais (trigo integral, centeio integral), óleo de linhaça, gergelim, aveia grossa, açúcar mascavo, uma pitada de sal, oleaginosas picadas e fermento biológico.

Não disponho de condições para fazer no forno elétrico industrial ou no forno a lenha, mas cada pessoa pode fazer conforme suas condições técnicas. Uso maquina de fazer pão.

Acontece que a fórmula, às vezes, varia um pouco na dependência do que disponho no momento.

Este Pão da Vida nutre e as pessoas que trabalham de manhã sentem dispostas e não dá fome.

Como a pessoa está nutrida e satisfeita, não dá fome e emagrece devido o organismo eliminar as gorduras em excesso pelo tubo intestinal e usar um alimento vital.

Como faço:

INGREDIENTES

1.    2(dois) copos de 200 ml de água, uso filtrada.

2.    2(duas) colheres de sopa de açúcar mascavo,em pacientes diabéticos uso 01(uma) colher.

3.    2(duas) colheres de sopa de óleo de linhaça ou de óleo de oliva.

4.    ½(meia) colher de café de sal, tenho deixado de usar.

5.    1+ ½ copo (200 ml) de farinha integral de trigo.

6.    1+¹/² copo (200 ml) de farinha integral de centeio.

7.    1(hum) copo (200 ml) dividido em 3 partes: ¹/³ de farinha integral grossa de aveia; ¹/³ de grãos de linhaça; ¹/³ de grãos de gergelim.

8.    Oleaginosas: castanhas de caju, castanhas do Pará, amêndoas, nozes. São as que geralmente uso e à medida que utilizo são geralmente 10 a 12 unidades ou volume correspondente e dou uma quebrada e coloco junto.

SEGUIR RIGOROSAMENTE A ORDEM DOS INGREDIENTES E DE COMO FAZER

1.    Faça um pequeno espaço no centro do monte de farinhas de 1 a 2 dedos e coloque 2+¹/² colher café-chá de fermento Flechimann de micro glóbulos secos.

2.    Preparo a máquina com quantidade de volume 600 mg, cor pão médio, tempo para assar pães integrais, 3horas e 40 minutos. Apertar ligar.

3.    ATENÇÃO: estas máquinas precisam ser preparadas todas as etapas com os ingredientes fora, e quando vai ligar, ANTES, coloque na máquina e SÓ então acione o ligar (você já deixou a máquina programada).

BOM APETITE.

Autor: Mauro Montaury de Souza.

 

 

 

Por Mauro Montaury Data:Jul 13, 2009 Comments :1
 
 

RECEITAS VITALIZANTES

Cereais moídos e hidratados.

Reserve 3 dos 7 cereais integrais (milho, trigo, arroz, cevada, centeio, aveia, painço) para utilizar, podem incluir outros grãos: gergelim, linhaça, girassol, quinua. A escolha é nutricional.

 

 

  

Modo de fazer:

·     Coloca-se 3 colheres de sopa de cada cereal (9 colheres no total), geralmente usa-se  arroz integral,  grãos de linhaça e aveia grossa, põem-se no aparelho. 

·      Moer à seco (triturador ou liquidificador).

·     Após, colocar num recipiente e misturar com água, só para hidratar tipo uma sopa grossa e após colocar um pouco mais de água para que seja absorvida à noite a mistura,  deixar de repouso de 6 a 12 horas.

·     No outro dia comer com frutas picadas, iogurte natural e adoçar com um pouco de mel.

·    O que sobra guardar com plástico fino coberto na geladeira para consumir nos dias subseqüentes.

Tem ajudado muitos pacientes com dislipidemia tipo colesterol e triglicerídeos elevados, pacientes obesos, anginosos, hipertensos, broncopatas, constipados e reumáticos. E também pacientes a largar as estatinas que usavam durante anos, sem obter melhora clínica e/ou laboratorial.

Cereais semi cozidos e fermentados.

Este alimento é feito com 5 tipos de cereais: trigo, aveia, cevada, centeio e painço (em grãos inteiros ou moídos). Pode-se, empregar também, uma única variedade destes cereais ou o arroz integral. Os cereais são cozidos por espaço de tempo de 4 a 6 minutos, e os de grãos inteiros mais ou menos por 10 minutos. A massa deve inchar durante 2 horas ou mais em caixa térmica ou recipiente que mantenha a temperatura. Se usar arroz vai requer tempo maior. Calcula-se de 3 a 5 colheres de sopa de grãos para uma porção de água 3 vezes maior. Opcional colocar 1 colher de sopa de passas não tratadas quimicamente.

Molino.

Cozer durante 5 minutos em 200 ml de água, 2 colheres de sopa de linhaça, 2 colheres de sopa de farelo de trigo, 1 colher de sopa de farinha de trigo moída grosseiramente, 2 a 3 figos cortados em pedaços pequenos e 1 mão cheia de passas. O mingau é servido logo em seguida, acompanhado de compota, tâmaras, ou leite doce.

Leite de Vegetais

Leite de cereais e de oleaginosas. Faz-se leite de: amendoim, nozes, arroz integral, aveia, quinua, castanha de caju, sementes de abóbora, castanha do Pará, gergelim, girassol, soja. O princípio é o mesmo que se usa nos cereais moídos e hidratados nas receitas acima.

Priorizarei a linhaça e a noz. O motivo é a concentração de Omega 3, que controla a inflamação, fluidifica o sangue e controla o crescimento de células. Atuam na constituição do sistema nervoso, tornando as células mais flexíveis. Tem também a receita da quinua ou quinoa, aveia e semente de abóbora, pelo seu valor nutricional, medicinal e não estar ligadas ao processo industrial. Segue abaixo como preparar:

Leite de linhaça.

Para 1 copo de linhaça usar 4 copos de água mineral ou filtrada. Bater e coar 3 vezes em peneira bem fina para retirar todas as casquinhas bem finas resultantes. Consegue normalmente um preparado de 3 a 4 copos de leite.           

Leite de nozes.

Acabamos usando as nozes só no Natal, mas podem ser consumidas em qualquer época.

Para um copo completo de nozes usamos 2 copos de água filtrada ou mineral. Batemos e obtemos 3 a 4 copos de leite.

Leite de quinua ou quinoa.

Semelhante aos cereais moídos e hidratados deixe de molho, 1 copo de quinua, da noite para o outro dia. De 8 a 12 horas. Acrescente 3 copos de água filtrada ou mineral, bata no liquidificador e coe por 3 vezes. Obtém-se de 3 a 4 copos ou quase meio litro de leite.

Leite de aveia.

Coloque em 1 copo completo aveia em flocos grossos (é usada esta por não ter sofrido refino industrial), hidrate com água filtrada ou mineral, da noite para o dia. Na manhã seguinte, acrescente 3 a 4 copos de água. Bata no liquidificador e coe a seguir. Consegue-se mais ou menos 1 litro de leite de aveia.

Soro de Leite de Vaca.

É um produto resíduo da separação do leite, possui baixo índice protéico e pela acidificação com limão coagula a proteína animal. O povo chama de “talhada”, que é o coalho do leite geralmente da vaca e o líquido do processo de deposição é o soro. É produto que contem aminoácidos, peptídeos, quebras de proteínas e é de fácil absorção pelo organismo. É um alimento usado por muitas civilizações. Geralmente é refugo, resíduo de fábricas de laticínios. Atualmente pesquisadores estão chamando de SORO DA MEMÓRIA, reinventando a roda.

Receita: 1 limão, 1 litro de leite, só serve leite vital, o de saquinho plástico tipo A ou B, que não sofreu os processos industriais e o acréscimo de substâncias químicas que destroem a força vital que a vaca passa para o leite que seu rebento pela amamentação. 

Modo de Fazer:

  • Para cada litro de leite, misture o suco de um limão inteiro.
  • Deixe descansar de seis a doze horas, de noite para o outro dia, fora da geladeira, até talhar.
  • Depois, separe a parte sólida da líquida com uma peneira bem fina. A parte líquida é o soro.

Atenção:

  • O soro pode ser guardado de três a cinco dias na geladeira.
  • Também pode ser congelado durante três a seis meses.
  • Fica com gosto de limão. Pode ser misturado a uma fruta ou a um suco de fruta.
  • A melhor hora para tomar esta sopa de peptídeos (pedaços de proteínas) é de manhã, e não à noite, horário que o organismo tem dificuldade de absorver proteínas e gorduras.

Tome 1(um) copo =100 ml 3 a 5 vezes por semana.

Como é proteína animal e componente do leite de vaca tem que ser tomado aos goles como se fosse sólido e insalivado na boca para estimular glândulas digestivas da boca, a primeira digestão. Lembrar que o suco do estomago é ácido e coagula a proteína ingerida. 

Germinação de brotos

Usam-se sementes de cereais, oleaginosas ou leguminosas. Devem ser integrais, frescos, não descascados, orgânicos.

Como germinar:

·         Colocar as sementes ou grãos em recipiente não permeável, e acrescentar água filtrada ou mineral.

·         Repouso da noite para o dia, ou vice versa, de 8 horas a 12 horas de descanso.

·         No dia seguinte escorrer a água.

·         Lavar as sementes em água corrente.

·         Coloque num frasco de boca larga, com um tecido fino preso na boca, vidro inclinado o    para escorrer.

·         No primeiro dia sem luz, nos restantes 2 ou 3 dias luz indireta.

·         Devem ser lavadas 2 a 3 vezes por dia, num lugar aerado e com temperatura normal.

·         As sementes estão prontas para consumo com poucos centímetros de brotação.

·         Cada semente tem seu tempo próprio de brotação.

Autor: Mauro Montaury de Souza.

Por Mauro Montaury Data: Comments : 60