OBESIDADE-STRESS-SEDENTARISMO. PARTE I.

Por Dr. Mauro Montaury.

 

Observamos ao longo de anos uma incidência freqüente. Ao incluir no serviço da Polícia Militar de Santa Catarina, os critérios de inclusão exigidos aos candidatos tem relação de peso e altura, e geralmente esta normalidade solicitada é obedecida.

 

Ao longo dos anos, em atendimento médico profissional fui observando uma relação de proporcionalidade com relação de ganho de peso e tempo de atividade profissional.  

 

Notei que o Peso ao longo dos anos= 1 kg peso / para cada ano de serviço Polícia Militar (PM), em relação ao peso inicial de inclusão na Polícia Militar. Este fato é confirmado, quando em atendimento ambulatorial ou no serviço de pronto atendimento no Hospital Comandante Lara Ribas-Hospital da Polícia Militar (HPM), quando pesamos o paciente e perguntamos qual era o seu peso quando na inclusão. Geralmente quando o paciente procura os serviços médicos este fato é notado. Estes dados se encaixam nas pessoas que apresentam sedentarismo ao longo desta profissão, diferente dos que se preocupam em manter atividade física rotineira como forma mantenedora da qualidade de vida.

 

Outro fato interessante acontece com o PM Bombeiro que normalmente apresenta boas condições da capacidade física, decorrente da necessidade da sua função e sem obesidade.

 

Acontece que, por qualquer motivo de saúde deixa de realizar atividade física de rotina, exigência da função PM Bombeiro, iguala-se agora as características da obesidade do PM geral ou operacional. Estes fatos independem do posto e função exercida.

 

Existe uma característica alimentar peculiar na população dos PM Bombeiros que se alimentam mais de peixes e frutos do mar, grande número deles nadadores, mergulhadores e pescadores e com hábitos de vida do mar.

 

Decorrente do tema geral: Obesidade-Stress-Sedentarismo, apresentam como co-morbidade as doenças crônicas degenerativas:

·         Hipertensão.

·         Gota.

·         Dislipidemias simples ou complexas.

·         Reumatismo.

·         Diabetes mellitus.

·         Dipsomania.

·         Enxaqueca.

·         Constipação intestinal.

·         Dispepsia.

·         Ansiedade.

·         Insônia.

·         Fobia.

 

Os PM que mantêm bons hábitos alimentares (dieta lacto vegetariana crua, frutas, verduras, brotos, pães integrais, pouca proteína animal), e se mantém com atividade física regular, embora, com o stress da profissão, não apresentam obesidade.

 

O stress da vida conflitante é grande causador dos distúrbios alimentares seja por hábitos alimentares errados, pressa da vida civilizada que não permite comer lentamente, mastigando e saboreando os alimentos. Ou alterações nos sucos digestivos, pois não obedecemos à seqüência correta dos alimentos a ser ingeridos:

·         Primeiro as saladas cruas para estimular os sucos digestivos estomacais, duodenais e intestinais. Alimentos vivos. Ativando todas as enzimas para digerir proteínas, carboidratos e gorduras.

·         Segundo os alimentos cozidos, após produção de secreção gástrica vamos comer cereais, leguminosas, brotos, etc.

·         Terceira etapa pode completar com vagens, feijões, grão de bico, etc.

 

Nosso processo cultural automaticamente interfere no nosso hábito alimentar.

 

Diz as palavras dos povos que:

 

“Fazemos de tudo: Brigamos com amigos e inimigos. Explodimos com chefes ou subalternos. Desentendemos com familiares. Largamos empregos. Entramos e saímos de países. Mas a coisa mais difícil é mudar hábito alimentar ou desenvolver virtudes.”

 

Dependente da consciência e obrigatoriamente da vontade, vamos ter que querer e interferir no processo cultural e civilizatório da nossa formação, se quisermos modificar hábitos alimentares.

 

Precisamos desenvolver técnicas anti stress através de:

·         Meditação

·         Taichi

·         Yoga

·         Ginástica respiratória

·         Atividades esportivas não competitivas ou de defesa e/ou confronto corporal.

·         Hidroginástica

·         Artes de defesa pessoal.

·         Técnicas de autocontrole e equilíbrio interno.

 

Várias destas atividades são desenvolvidas em diferentes policias, em diferentes Estados e Países, antes e depois da atividade operacional, com função anti stress e de equilíbrio para a ação comedida e pensada.

 

A finalidade das atividades citadas acima é manutenção da saúde e mental, emocional e física, além do desenvolvimento espiritual, tão necessário neste mundo atual, cheio de conflitos e hetero-agressividades.

 

“Não existe doenças, existe sim, maus hábitos, retire eles e as doenças desaparecerão.” Dizia Are Waerland, médico, pesquisador e criador de uma técnica natural de cura pela alimentação.

Autor: Dr. Mauro Montaury.

Por Mauro Montaury Data:Fev 20, 2010 Comments :1
 
 

SEXUALIDADE/SENSUALIDADE NO ENVELHECER. Parte I

Por Dr. Mauro Montaury.

Sexualidade no envelhecer deve ser analisada como um processo que ultrapassa o cotidiano normal. Faz parte de experiência na vida que através da vivência individual acrescenta sentido a ela.

A sexualidade compreende mecanismos complexos que vão desde o simples processo de diferenciação sexual, função gonadal, órgãos genitais até processos complexos envolvendo instinto sexual, função orgástica, busca do prazer e todas as emoções neste processo.

Quando um intenso desejo sexual nos mobiliza, ele o faz no organismo inteiro. Nosso coração acelera, altera o ritmo respiratório, desencadeia liberações hormonais e gonadais e a finalidade ultima é nos satisfazer, então o instinto sexual é liberado… O prazer mais intenso tem como finalidade satisfazer o desejo mais intenso.

Viver só para realizar ato sexual, sem desejo, não dá prazer. É puro genitalismo. Aqui entra o uso desenfreado do comprimido azul… Existe cada vez mais a constante preocupação no uso de técnicas cuja finalidade é manter a ereção e a obtenção do orgasmo. O processo obsessivo do orgasmo prejudica a obtenção do prazer. A pessoa na terceira idade é mais livre de preconceitos e tabus, não precisa se preocupar com a reprodução, como função biológica, podendo vivenciar o prazer.

O objetivo no processo da sexualidade deve não só ser o prazer, mas sim ajudar a desenvolver em si uma excelente sensualidade.

Devemos despertar a sensibilidade no ser humano que galgou tempo na sua vida. A sensualidade é a sensibilidade global aos estímulos de prazer, não só genital. Lembrar que a sexualidade nesta face se troca quantidade por qualidade e demora mais atingir a excitação, assim como demora mais para desaparecê-la.  

 Sensualidade é sentir prazer pelo dia que começa quando os primeiros raios de sol entram no quarto, o prazer do cheiro de pão caseiro que vem da cozinha, a água, o banho, a brisa da tarde, as carícias, os beijos da mulher amada. A pessoa que desenvolveu o ser sensual no seu corpo é todo receptivo ao contato corporal.

O ato sexual não pode ser reduzido à exercitação da sensibilidade genital. Todas as partes do nosso corpo são sensuais. Precisamos aprender a usufruir dos prazeres cotidianos. Precisamos nos libertar da avidez, da posse e da culpa, que interferem no medo da impotência e que dificultam o orgasmo.

O idoso necessita reforçar sua própria identidade, aprender os caminhos para desenvolver seu prazer e o prazer pela Vida. Ele precisa se libertar da idéia do corpo associado à dor, doença e sofrimento. O prazer não é sinônimo de superficialidade, frivolidade, materialismo, mas sim a percepção do ser humano sensível,atingindo a unidade deste ser.

É necessário sentir todas as manifestações ligadas à arte, musica, dança, etc. O ato de viver, em si mesmo é maravilhoso. O corpo não é escravo do espírito e sim o integrador de sua alma. (mais…)

Por Mauro Montaury Data:Jan 9, 2010 Comments : 0
 
 

OBESIDADE. Parte 1

Por Dr. Mauro Montaury.

Existem muitas explicações e diversas terapias para tentar dimensionar o problema da obesidade na Humanidade.

Quando se tem muitas teorias não existe apenas uma que seja a detentora da Verdade.

Porque as pessoas nos EUA têm maior probabilidade de engordar do que em outros países?

Pesquisas feitas em todos Estados Norte Americanos, ao longo de quinze anos chegaram a conclusão interessante que os americanos têm 75% de possibilidade de engordarem. Isto também se aplica as pessoas do mundo inteiro que tem hábitos alimentares semelhantes aos deste povo.

Vejamos situações que acontecem frequentemente com esta população em especial:

 

A- Apresentam um metabolismo lento

Ao se alimentar o seu metabolismo não queima o alimento rapidamente e o alimento acumula-se em gorduras. O organismo tem certos órgãos e glândulas que ao ser ativadas transformam queimam esta comida em energia.Destes órgãos fazem parte: a tireóide, o pâncreas, o fígado, a vesícula, o estomago, o intestino grosso e delgado. A causa do mau funcionamento são várias:

  

Tireóide hipoativa.

  • Os obesos geralmente apresentam uma tireóide hipoativa, isto é, a capacidade do seu organismo de converter comida em energia é baixa e sua comida acumula em gordura.
  • Ignoramos que o flúor na água pode levar a isto, o que não acontece noutros países onde ele não é usado. Acrescentamos o uso descriminado nas pastas de dentes e na utilização em prevenção de cáries dentárias. 
  • Não podemos esquecer o problema do iodo, que hoje em dia é colocado junto ao sal com o intuito de prevenção de bócio endêmico.
  • O processo de stress crônico da população urbana desgasta os reservatórios desses hormônios e consome minerais essenciais.
  • Por ser uma glândula de metabolismo etérea e vital, ela é mais susceptível as substâncias tóxicas encontrada na dieta da civilização. Encontramos cada vez mais as lesões desta glandula por sequela de radioterapia, quimioterapia e iatrogenia cirúrgica. 
  • Os alimentos industriais e processados como açúcar refinado, farinha de trigo industrial não integral agridem o organismo como um todo e a glândula tireóide em especial.
  • A proteína animal gera leucocitose reacional que gera inflamação levando a tumoração e a estimulação depositária de gordura no corpo.

  

Pâncreas disfuncionante.

  • Dentro deste órgão existe a liberação de secreções internas e externas.
  • As secreções internas são hormônios principalmente insulina, glucagon e hormônio do crescimento.
  • As duas principais patologias ligadas à insulina pouco ou deficiente são: a doença Diabetes Mellitus e o aumento dos níveis de insulina, o hiperinsulinismo. Um ou outro ou ambos podem existir no obeso.
  • As secreções de eliminação externa para a luz intestinal são para a digestão de diversos alimentos como gorduras, carboidratos (açucares), proteínas.
  • Os obesos liberam mais rápido a insulina que os magros, além do fato que a gordura corporal excessiva funciona como fator de resistência a ação da insulina.
  • Os aditivos alimentares interferem nestas secreções. Não existe preparação no processo digestivo para estimular a secreção pancreática.
  • Consumimos mais açúcar processado em quase todos os alimentos sozinho ou na composição industrializada.
  • Não temos uma alimentação viva, biológica, natural e integral, além de não respeitarmos as nossas secreções gastrointestinais e nem o nosso relógio biológico interno.
  • Açúcar branco industrializado e farinha branca estimulam a liberação de insulina e de hormônio do crescimento aumentando o processo inflamatório e estimulando depósito de gordura e também acarretando estimulação tumoral.

 

Todos os processos metabólicos e vitalizantes entram na grande usina que é o fígado. Ele produz e guarda reservas energéticas, hormonais, imunológicas, e é o grande órgão regenerador do organismo.

 

Autor: Mauro Montaury de Souza.

Por Mauro Montaury Data:Nov 30, 2009 Comments : 0
 
 

SÍNDROMES ALIMENTARES

BULIMIA

Estima-se que 1% da população jovem feminina seja acometida por bulimia e anorexia nervosa e chega a atingir 10% da população diabética. 

 

ANOREXIA NERVOSA

Acomete mais ou menos 1% da população jovem feminina. Alguns dados do CISA, Centro de Informação de Saúde e Álcool são importantes:

·         No Reino Unido as mulheres apresentam 12 x mais risco de ter anorexia que os homens, assim como 18x mais risco de bulimia que os homens.

·         No Brasil no ensino fundamental e médio a incidência de anorexia é de 13,3% e 1,1% nesta faixa para bulimia. No grupo universitário a incidência de bulimia é de 3,4% desta população.

·         Existe grande prevalência entre abuso e dependência alcoólica e transtornos alimentares, sendo que 16%  dos adidos ao álcool apresentam bulimia nervosa e 14% deles apresentam anorexia nervosa.  

 TRANSTORNO DE COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA

É caracterizado por episódios de compulsão alimentar de padrão recorrente por pelo menos 2 dias na semanas por pelo menos 6 meses, sem comportamento compensatório inadequado para promover perda de peso. É uma compulsão. Acomete 1,5% da população adulta jovem, independente do peso do indivíduo. Numa população de obesos a porcentagem de 1,5% sobe para 8%. Pessoas com IMC entre 30 a 40% kg/m² apresentam esta porcentagem subindo para 30%. Em obesos com IMC (índice de massa corpórea) superior a 40 kg/m², portador da obesidade mórbida, a prevalência sobe para 50%. Geralmente o início dos sintomas é entre 20 a 30 anos de idade.

  

SÍNDROME ALIMENTAR NOTURNA                

É caracterizada pela ingestão calórica total superior a 50% após as 19 horas, acompanhada de ingestão alimentar depois do sono já iniciado e ausência de apetite ao amanhecer.

  

OBESIDADE   

Muito se fala da obesidade e múltiplas teorias são feitas e desfeitas. Sabemos se queremos emagrecer precisamos ingerir menos calorias e fazer mais exercícios. Outros dizem que a dita RC, isto é, com restrição calórica não é o problema e sim reduzir as gorduras. Outros falam que é a combinação dos alimentos, outros falam de índice glicêmico, hormônios, genética, etc. Contra tudo isto temos a magreza dos campos de concentração! Por quê? Nada disso importa, se não comer durante muito tempo ficará magro (nos campos de concentração todos emagreceram por carestia de alimentos, por desnutrição ou por doenças associadas), independente se era gordo ou magro. Lembrar que obesidade é uma síndrome desnutricional das substâncias vitais e um desvio metabólico. Em verdade acabaram fazendo uma dieta com RC, com Restrição Calórica, baseada em água de batata como único alimento.

Autor: Mauro Montaury de Souza

Por Mauro Montaury Data:Nov 9, 2009 Comments : 25
 
 

VACINOSE NA CLÍNICA MÉDICA DIÁRIA

Por Dr. Mauro Montaury.

 

A vacinose é doença ou afecção originada do emprego de vacinas.

Diariamente atendem-se adultos e idosos que apresentam algum efeito colateral ou exacerbação de sintomas incipientes ligados ao uso de vacinas.

Geralmente o idoso com estado gripal fez recente ou tardiamente a vacina da gripe, num período de 1 a 4 meses da aplicação dela. Acontece que o idoso portador de doença crônica degenerativa apresenta complexos antígenos anticorpos específicos das doenças que retornam a atividade pelo processo vacinal. Não podemos esquecer que a resposta imunológica gripal na doença é estímulo reacional imunológico, diferente da vacina que não é uma doença real, e sim, doença modificada artificialmente injetada na pessoa.

Nenhum serviço pode exigir que determinada pessoa faça várias vacinas ao mesmo tempo. Cada vacina é um universo imunológico imenso e cada pessoa vai reagir conforme a sua unidade imunológica.

Atendi paciente que para entrar num país estranho fez várias vacinas ao mesmo tempo.

Assisti outro paciente apresentando sintomas das vacinas que tinha feito no início da viagem.

Outro dia atendi paciente cujo serviço exigiu que para trabalhar na área da saúde tivesse que fazer 4(quatro) vacinas: da gripe, do tétano, da hepatite e uma polivacinal (triviral), todas ao mesmo tempo. Nos 2 a 3 dias iniciais apresentou intensa dor muscular, cefaléia, coriza, astenia e exacerbou os sintomas alérgicos que era portador como: rinite, blefarite com intensa coceira nos olhos, saiu eczema na pele e irritabilidade. Estes sintomas mais imediatos sumiram. Passou 3 semanas que tomou as 4 vacinas e todos preocupados no serviço por estar com coriza, febre e sintomas gripais. Gripe A? Será que o Setor da Saúde aonde trabalha esqueceu que foram aplicadas 4 vacinas e existem sintomas imediatos, mais tardios e os ligados a evolução da doença no indivíduo! Esqueceram? Apresentou febrão, cefaléia, tosse, vômitos, mal estar geral, astenia, calafrios, secreção nos olhos.

Cada vacina tem um modo de reação e existem sintomas que são diferentes daqueles monovacinal.

Outro dia foi uma paciente que fez 3 vacinas (febre amarela, tétano, hepatite), portadora de alergia e urticária, exacerbou esta doença. O pessoal da repartição preocupado com seus sintomas mandou que fosse procurar assistência médica. Fez vacinas para viajar para a Região Amazônica. Como fez vacinas antes da viagem apresentou sintomas semelhantes a sua alergia, mas não valorizou.Os outros vacinados fizeram diarréia e mialgia já na viagem.   

Nosso sistema imunológico foi feito para reagir 1 a 1, Isto é, um antígeno a proteína estranha da vacina, o nosso organismo produz anticorpos específicos.

A vacinose é doença inventada pelo homem no uso das vacinas e as pessoas acham, que estes sintomas quando manifestos são normais. É totalmente diferente da Homeopatia, que experimenta num Homem São um remédio diluído e dinamizado sem efeitos colaterais.

A Homeopatia testa no Homem São uma substância dos diversos Reinos da Natureza. Dilui e dinamiza a substância desaparecendo a materialidade dela, só existindo sua energia vibracional. A partir daí, realiza uma Experimentação no Homem.  Estes sintomas são anotados e quando existe paciente com eles, administra-se este remédio para estimular sua defesa.

A Homeopatia pode descobrir um remédio único nos surtos epidêmicos de doenças anotando os sintomas comuns e fazendo um medicamento homeopático específico para o surto epidêmico como no caso da gripe, dengue, cólera, etc.

Autor: Mauro Montaury de Souza.

Por Mauro Montaury Data:Ago 17, 2009 Comments :1
 
 

GRIPE, ALIMENTOS, FITOTERÁPICOS, HOMEOPATIA E CUIDADOS GERAIS.

Por Dr. Mauro Montaury.

 

Devemos ter em conta que o estado gripal é um treinamento imunológico com a finalidade que o organismo alcance o equilíbrio que é a saúde.

 

É necessário que compreendamos que ausência de doenças não é saúde. Este Estado de Saúde ocorre quando apresentamos um equilíbrio funcional onde não ocorra deficiências de órgãos e dos diversos sistemas e a nossa totalidade se auto desintoxica.

 

 Nossas funções estão em total homeostase, equilíbrio interno de todas as funções, quando no Estado de Saúde.  Seja na parte: hormonal, funcional, mental, emocional, imunológica, psíquica, excretora, espiritual, absortiva, etc.

 

O que podemos fazer para avaliar o indivíduo na sua totalidade, quando com estado gripal eventual ou de repetição? Todo dia vários pacientes com estado gripal apresentam para atendimento e geralmente as queixas se repetem.

 

Falam: Tenho alimentação normal, como arroz, feijão e carne. Geralmente não comem frutas, verduras, oleaginosas, leguminosas, brotos ou proteínas vegetais. São carnívoros.

 

Vem muitos pacientes fumantes de ½ a 2 carteiras de cigarros/dia por pelo menos mais de 20 anos,quando não são portadores de bronquite crônica, asma brônquica, enfisema pulmonar, apresentam cânceres de boca, pulmão, laringe com radioterapia ou outras patologias decorrente do uso crônico do tabaco. São fumantes ativos ou passivos de repartições.

 

Stress leia o post ”Stress, estafa, o que significa e o que existe por trás” no site.

 

Estão por exemplo, para apresentar trabalho no final do semestre, com mais de 20 matérias, só dormindo 2 horas/dia, no período de 7 dias. Stress pessoal, profissional, no trabalho, na família, etc.

 

Tem acontecido pela entrada do inverno no hemisférico sul, a baixa da temperatura ambiente, e conseqüentemente a desregulação corporal das pessoas. Tinham se acostumado ao descontrole térmico ambiental com calor no inverno, e esqueceram que o inverno normal faz frio e é úmido.

 

Lembrar que na Homeopatia existe medicação feita com vários vírus da gripe da Ásia e Europa quando das primeiras patogenesias. Apresentam os principais sintomas da gripe e não ocorre efeitos colaterais encontrados nas vacinações convencionais.Existe quase uma centena de medicamentos homeopáticos para estado gripal individualizado.Existe mais ou menos 25 medicamentos, quando no final do estado gripal, na convalescência, período de retorno a saúde após a doença, na Medicina Homeopática.

 

É importante lembrar que existem remédios caseiros e alimentos que podem ajudar:

  • Chás de gengibre, canela, cravo, mingau de aveia, trazem calor para nosso Corpo Calórico tão comprometido pelos produtos industriais ou processados.
  • Quando fizeram abuso alimentar ou problemas digestivos usarem: chá alcachofra ou alimento alcachofra é melhor ainda.
  • Os alimentos alcalinos ajudam como: mamão, alcachofra, vagens, cebolas, alhos, brotos.
  • Lembrar das sopas de legumes com: batatas, abóboras, mandioquinhas, cenouras, batatas, etc. Frutas e verduras principalmente da temporada como: bananas, uvas, maçãs, peras, mamão, laranjas, limão, tangerinas, etc.
  • Antes de se deitar a noite não coma gorduras, frituras, álcool, ou proteínas de origem animal.
  • Prefira carboidrato complexos tipo: suco de uva natural, iogurte natural, pães integrais com alface, cenoura, rúcula, radite, ricota, beterraba, salada de rabanete vermelho, pepino e vagem, no período noturno.
  • Vá dormir cedo e não ligue a TV. Fiquem uns dias sem hiper estímulos visuais e auditivos, causa de stress nos órgãos neuro sensoriais. Escute o silêncio interior.
  • Quando o paciente apresentar dor de garganta fase inicial, não usar qualquer tipo de antiinflamatório oral ou injetável. Não se automedique.O gargarejo com chá de casca de romã 1 a 4 x ao dia é muito útil,tomando após cada gargarejo 1 xícara do chá limpo.
  • Quando o paciente apresenta tosse com catarro e não consegue fluidificar ou é espesso, recomendamos por 5 a 7 dias o método dinamarquês que é 1 dente de alho descascado em 1 copo d’água repousado por 12 horas e à noite tomar a água de alho, jogando o alho fora. Geralmente o paciente fluídica suas secreções pelo uso da alecina, o ácido gárlico, ácido fraco que rompe as pontes de sulfatos das proteínas nas secreções.

NÃO FAÇA AUTO MEDICACAÇÃO.

 

As informações contidas neste blog são de caráter informativas, educativas, reflexivas e não servem para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Procure o profissional médico ético, qualificado e de sua confiança.

Autor: Mauro Montaury de Souza.

Por Mauro Montaury Data:Ago 11, 2009 Comments :1
 
 

GRIPE-IMUNIDADE-NUTRIÇÃO E SAÚDE.

 

Por Dr. Mauro Montaury.

Qual o significado no nível de saúde que está acontecendo com os indivíduos que estão apresentando estado gripal de repetição?

O que está acontecendo nos seus diferentes corpos funcionais que não estão conseguindo sobrepujar o vírus?

Qual o significado fisiológico que está acontecendo dentro do indivíduo que é acometido pela virose?

O que acontece dentro da pessoa no nível de produção de defesas específicas imunológica, quando apresenta um estado gripal?

A vacinação da gripe quais os benefícios e quais os maléficos? É correto vacinar antes dos 60 anos? Quais as patologias que contra indicam a vacinação?

Primeiramente, só é acometido de estado gripal quem pode não quem quer. Todos seus corpos funcionais permitiram que a virose se instalasse. A sua imunidade apresenta-se fraca permitindo que o vírus encontrasse acolhida. Pode ser que seu organismo precisa-se de treinamento imunológico. Seu corpo vai ser estimulado e com a febre,febrícula,calafrios e mal estar,anorexia (jejum forçado do organismo ) ele vai produzir: via fígado leucotrienos, interferons, hormônios, com finalidade de destruir células anômalas; via baço produção de opsoninas; via sistema linfoprolierativa (gânglios) produção de imunoglobulinas, linfócitos T e linfócitos B. Esta revolução bioquímica, físico-química, hormonal e celular, aproveita esta invasão para limpeza da casa e produção de defesa contra: vírus, bactérias, protozoários, fungos, células mal formadas e anômalas. Acontece uma queima de arquivos danificados e faxina geral pelo fogo, água, ar e geração de novas células sadias. Ocorre a convalescência e cura no indivíduo.

Hoje em dia a população que procura atendimento médico por estado gripal apresenta uma ou várias causas emocionais envolvidas e falta de cuidados com seu corpo. As principais estão ligadas aos relacionamentos pessoais profissionais e dificuldade de trabalhar as atividades rotineiras. Existem também as perdas econômicas e doenças ligadas aos familiares. As mudanças bruscas de temperatura e de ambientes são comuns. Trabalhar em locais de fumantes, e com ar condicionado ligado direto,em locais fechados com doentes em creche e aglomerado de pessoas fechadas propicia condições para transmissão virótica. Sedentarismo, stress e má alimentação são freqüentes.

Locais onde a temperatura é mais baixa, como escritórios com ar condicionado ligado direto e onde não são feitas de rotina as manutenções de limpeza dos filtros. São locais propícios. Não esquecer que as pessoas que trabalham em câmaras frias ocorre queda de temperatura corporal, respiram pela boca, então a cada grau de temperatura que cai os processos de produção de defesa, a produção de muco, lisozima e o tapete de expulsão brônquico e laríngeo estão prejudicados. A tosse e eliminação de muco catarral e secreção nasal são mecanismos de defesa. 

É bom lembrar-se dos dados do Ministério da Saúde de 15 de julho de 2009, que diz:

  • Com a chegada do inverno no hemisférico sul aumentou o número de casos por este novo vírus e a circulação concomitante com os demais vírus da influenza.
  • A análise de 3.215 amostras clínicas processadas pelos Laboratórios da Fio cruz/MS e do Instituto Adolfo Luz/SES/SP, demonstrou que somente 26,2% foram positivos para o novo vírus, 22,6% foram positivos para a gripe sazonal e 51% sequer eram infecções por qualquer vírus influenza.

Precisamos utilizar alimentos exotérmicos como: gengibre, canela, cravo, aveia e vitalizantes como: suco de uva, água de coco, alcachofra, suco de laranja, limão, por exemplo.

No próximo post vamos falar da vacinação da gripe prós e contra, e o que está acontecendo com a população em geral, e os idosos em particular, falaremos da doença artificial VACINOSE.

Autor: Mauro Montaury de Souza

 

 

Por Mauro Montaury Data:Ago 3, 2009 Comments : 0
 
 

MENTALIZAÇÃO POSITIVA CAMINHO DE SAÚDE E PAZ

Somos o que pensamos, o que comemos, como vivemos, como sentimos e como interagimos com todas as criaturas (humanos, animais, vegetais, minerais e imponderáveis) e a Natureza da Criação. Nossa saúde é a resultante dos nossos pensamentos, impulsos positivos ou negativos que nascem da nossa mente. Tudo passa pela consciência voluntária ou involuntária.

Você é o que pensa, com sente e sua compreensão deste processo.

A ligação Mente-Corpo ou o Elo Mente-Corpo é só a manifestação da consciência que se concretiza no corpo.

TUDO É PENSAMENTO, se tem pensamentos alegres a maior parte dos dias estará alegre, contente e o dia fluirá na corrente natural da paz e tranqüilidade, nada mudará isto. Se pelo contrário acordas com pensamentos tristes e eles persistem durante o dia te preocupando, logo estarás triste. Todo este raciocínio é válido para os outros estados de espírito como: medo, cobiça, inveja, raiva, compaixão, desconfiança, cólera, bondade, paz e amor. Fazem parte do seu temperamento que na maioria das pessoas é preciso modificar, porque quando negativo é gerador de doença no seu ser.

NOSSO CORPO FALA, quando estamos aborrecidos com pensamentos de raiva refletirão no nosso rosto, enrugamos a testa, franzimos o mento. Vamos apresentar comportamentos impulsivos e anti-sociais temos atitudes e palavras rudes com as outras pessoas. Dentro de nós uma revolução química, bioquímica e fisiológica ocorre com a produção de adrenalina circulante, interferimos na auto regulação da glicemia, os sucos gástricos se exacerbam, e todo nosso ser modifica e persistindo seremos candidatos a ter: gastrite, úlcera péptica, diabetes mellitus, hipertensão arterial, cefaléia e estados internos decorrente dessa enchente de substâncias circulantes. Todas as células do seu corpo sofrerão com essa inundação de hormônios e substâncias.

Podemos modificar a nossa realidade interna?

Várias Tradições portadoras do conhecimento e conscientes da sua Sabedoria em prol do crescimento espiritual da Humanidade referem que é através da compreensão que atingimos o âmago do nosso ser e as respostas fluem, brotam, aparecem. Não podemos perder a ligação com a Unidade e toda sabedoria que emana da Natureza. Ela é inteligente, o homem é parte dela e ambas, Natureza e Homem constituem um todo.

Como a Medicina da Vida pode me ajudar?

Todo conteúdo de saúde e paz interna estão ao nosso alcance. Não podemos nos isolar da Natureza presente em tudo e em todos. Se vivermos separado dela sairá da organização e nos oporemos ao fluxo, a vibração, a energia e fora deste campo da sua atuação nada existe. Não sofremos efeitos colaterais quando agimos dentro das Leis Naturais e dos Princípios da Natureza. Nada foge da Mente Universal, que é ilimitada e sustenta toda sabedoria infinita. A vida humana é o campo de experiência de todas as possibilidades. A Medicina da Vida é a Ciência da Vida que manifesta a Natureza. Precisamos deixar fluir esta realidade e o equilíbrio se fará presente através do seu dinamismo interno, a homeostase e através dela equilibrará as funções do nosso organismo.

As matérias escritas, a medida que forem sendo divulgadas, vão dando alicerce as informações.

Autor: Mauro Montaury de Souza

 

Por Mauro Montaury Data:Jul 13, 2009 Comments : 17
 
 

MEDICINA DA VIDA

O que é a Medicina da Vida?

Medicina da Vida é a ciência que trata da saúde através dos segredos mais simples da natureza: a alimentação lacto vegetariana crua, cuidados com o solo que cultiva este alimento, cuidados com a higiene do ser, a atividade física e mental saudável e a busca do elemento que centra a essência deste ser via homeopatia.

Através deste elemento, a medicação natural é ministrada sempre que é necessário mexer na força vital e na essência anímica do paciente, trazendo-o de volta ao seu centro.

É, sobretudo, a busca de um estado holístico de saúde.

Quando, Como e Por Que este conceito foi criado?

Este conceito foi criado conforme o homem deixou de viver de forma natural.
A Medicina da Vida é um conceito baseado na experiência de grandes povos e nações que conseguiram a longevidade, com qualidade de vida, sem absorver as doenças comuns das civilizações. Evitando os maus hábitos. Isto se deve ao ritual de cuidado que estas civilizações tinham com sua alimentação, e, sobretudo, com a relação direta e íntima que mantinham com a natureza.

Quais são os resultados atingidos através desta nova cultura?

Ao longo da experiência que vive como médico nesta especialidade conseguiu resultados inacreditáveis como:

§    Redução de níveis de hipertensão e tratamento não farmacológico dela;

§    Redução da obesidade e melhora clínica e laboratorial das dislipidemias;

§    Redução das doenças isquêmicas cardíacas;

§    Melhora com cura em idoso de quadro de infarto lacunar isquêmico cerebral;

§    Redução e cura das alergias: urticária, angioedema, rinites, bronquites e asma; retirada   gradativa da corticoterapia.

§    Melhora e cura de casos de psoríase;

§    Cura de um caso de vitiligo;

§    Melhora e cura da artrite e também de gota;

§    Melhora e cura da intolerância à lactose;

§    Melhora e cura da osteoporose e da osteopenia;

§    Melhora e cura da Síndrome do Pânico, quadros de ansiedade, insônia e transtornos compulsivos   obsessivo; quadros depressivos; caso de cura de um indivíduo cego e idoso que realizou tentativas de suicídio.

§    Cura de casos de fobias;

§    Cura de um caso de nevralgia do trigêmeo, onde o paciente fazia tratamento com terapia para a dor com neurólise química local, lombociatalgia;

§    Cura de herpes zoster sem seqüela de parestesia e/ou hipersensibilidade cutânea;

§    Cura de pacientes com enxaqueca e paralisias faciais principalmente a frio;

§    Lesões traumáticas em diferentes locais e a absorção hemática (intraventricular, cabeça, lesão  traumática hemorrágica bi timpânica, trauma, coluna cervical, entorses, hematomas, etc.);

§    Melhora clínica em 4 a 5 dias de quadro de eclampsia peri e pós parto, com edema generalizado e hipertensão e regressão clínica;

§    Cura de pacientes com púrpura trombocitopênica;

§    Cura de pacientes com diagnóstico de fibromialgia e Artrite reumatóide;

§    Cura de criança com diagnóstico de artrite reumatóide juvenil;

§    Melhora clínica de pacientes com diagnostico de hepatite c;

§    Cura de um caso de ceratite intersticial;

§    Cura de um caso de pancreatite por hipertrigliceridemia;

§    Cura de um caso de apendicite aguda com plastão abdominal que não precisou operar;

§    Melhora e cura de pacientes com doença intestinal inflamatória;

§    Melhora clínica em paciente com paralisia do nervo mediano pós-cirúrgica de aneurisma axilar.

O processo de cura é do Indivíduo na sua Unidade e a melhora da doença é conseqüência do retorno à saúde deste ser humano. Não se trata a doença e sim o doente. 

Como uma pessoa que ainda não vive desta forma pode começar a dar seus primeiros passos?

A absorção desta nova cultura passa pelo abandono gradual do processo de industrialização dos alimentos e a aproximação do vegetarianismo proporcionado pelos pequenos produtores locais e pela compreensão mental, afetiva e física do novo viver vital e naturalmente.

Qual é a dificuldade mais comum que o seu paciente enfrenta ao começar esta jornada?

A libertação dos remédios alopáticos, acalmar a atividade da vida agitada do dia-a-dia e o abandono da cultura que costumo chamar de “A Indústria da Doença”.

O que exatamente é “A Indústria da Doença”?

É a indústria alimentar que, visando exclusivamente o aumento da produtividade (ou do lucro), produz alimentos cada vez maiores e mais vistosos, injetando produtos que trazem tamanho, volume e brilho com o uso de hormônios, de agrotóxicos, de estimulantes e de anabolizantes que causam ou colaboram com as doenças que surgiram entre as civilizações.

É a indústria farmacológica que produz medicamentos para as doenças sem desenvolver a saúde holística, individual e natural no indivíduo. São um círculo vicioso e cíclico de doença-medicamento gerando novas doenças mais drogas necessitando usar. O ciclo infinito da doença e do sofrimento.

Autor: Mauro Montaury de Souza

Por Mauro Montaury Data: Comments : 55